Minha casa, Minha cara

Chegou a hora de aprender algumas técnicas que trarão, além de conforto, saúde para seu corpo e mente.

Você pode não perceber, mas sabia que passamos cerca de 90% do tempo em ambientes fechados? Isso quer dizer que, praticamente, vivemos dentro de edificações. De acordo com alguns estudos, o ambiente tem uma influência importante na sua vida. Um exemplo simples, é o contato com a natureza, que tem o poder de diminuição do estresse e, em ambientes profissionais, aumentam a produtividade. Muitas vezes, por questões externas e pessoais, temos que conviver em ambientes que não foram construídos pensando na saúde e bem-estar.

Pois então chegou a hora de aprender algumas técnicas que trarão, além de conforto, saúde para seu corpo e mente.

Certificação ambiental LEED

A sigla LEED, também conhecida por Leadership in Energy and Environmental Design (Liderança em Energia e Design Ambiental), é uma certificação que tem o interesse em melhorar algumas práticas realizadas na construção, tornando-as mais sustentáveis e amigáveis com o meio ambiente. Para entender melhor, vamos conhecer as 4 modalidades de certificação:

LEED para projetos e construções de edifícios

Essa modalidade tem o intuito de direcionar projetos e métodos construtivos, eliminando algumas técnicas não sustentáveis e trazendo inovações que priorizem o meio ambiente.

LEED para Design e construção de interiores 

Esta categoria ou modalidade tem a preocupação com espaços internos, onde passamos a maior parte do tempo, aprimorando e trazendo sustentabilidade para o dia a dia.

LEED para operação e manutenção de edifícios existentes

Edifícios mais antigos e que receberam pouca manutenção, tendem a manter alguns padrões estabelecidos na época da construção, porém, nem sempre estes padrões estão ligados a sustentabilidade. Esta modalidade visa melhorias nestes padrões.

LEED para desenvolvimento do Bairro

Visa o aprimoramento e desenvolvimento de setores comuns como a iluminação (instalando lâmpadas de LED para diminuir o consumo de energia) a reutilização de água (criando sistemas de captação e reutilização) e até criando áreas verdes.

Mesmo que todas as modalidades sejam importantes, neste estudo, vamos priorizar a “LEED para Design e construção de interiores”, claro que trazendo mais algumas novidades, e entender como algumas mudanças internas podem ter impactos significativos em nossa saúde e bem-estar. 

Dicas de melhorias em ambientes internos

Pesquisas mostram que empresas e ambientes onde este certificado foi implantando teve uma melhora importante na produtividade dos funcionários e também diminuiu a incidência de problemas de saúde em quem frequentava o local. Três pontos foram essenciais para que este resultado fosse alcançado, sendo eles:

Umidade do ar

É importantíssimo, já na criação do projeto, a criação de pontos de ventilação e onde aconteça a incidência de raios solares. Priorize também a utilização de plantas distribuídas em diferentes cômodos, tais como:

• Areca Bambu
• Samambaia
• Espada de São Jorge
• Ficus
• Jibóia
• Antúrio 

Luminosidade

Iluminação natural é a chave pra um ambiente saudável e aconchegante.

Além de influenciar na umidade do ar, uma boa luminosidade natural será um fator importantíssimo na qualidade do sono de quem frequentar este ambiente, além de reduzir o consumo de energia elétrica. Segue abaixo duas dicas para iluminar seu ambiente.

Jardim de inverno

Os jardins de inverno são ótimas opções para criar iluminação e você ainda pode criar um ambiente aconchegante que pode virar um ambiente de leitura ao ar livre ou até um espaço para simplesmente relaxar.

+ Dicas pra montar um jardim de inverno no terraço

Prateleira de luz

Se a opção for receber luz solar, porém de forma indireta, uma opção é a prateleira de luz ou Light Shelves. Esta estrutura, horizontal, colocada estrategicamente na parte superior da janela, recebe a luz solar e reflete para a parte superior do ambiente, aumentando a luminosidade.

Conforto térmico

Trabalhar ou morar em um local cujo o “clima” esteja agradável é essencial para a sua saúde. Talvez você ainda não tenha encontrado a ligação entre estes dois fatores (Saúde e conforto térmico) porém ela existe. Todos sabemos que o estresse pode impulsionar diversas doenças e até a queda de cabelo, não é verdade? Quer algo mais estressante do que frequentar um local onde você não consegue se adaptar a temperatura? Pois é, nestes casos, a sua saúde mental corre sério risco de ser abalada, além da diminuição da produtividade, quando em ambiente de trabalho. Confira duas dicas que irão te ajudar bastante no seu conforto térmico.

Invista em tapetes e cortinas

Se está procurando uma maneira prática de melhorar o conforto térmico de um local, invista em tapetes e cortinas, pois eles irão servir tanto para o verão quanto para o inverno.

Os tapetes terão uma função especial de esquentar o ambiente e proteger os pés de pisos frios. Já as cortinas diminuirão a incidência de luminosidade e o calor intenso do verão.

Organize a distribuição dos móveis

Por incrível que pareça, a distribuição dos móveis pode influenciar no seu conforto térmico. Por isso você deve ficar atento à estação do ano para escolher os locais adequados para eles.

+ acerte na distribuição interna dos móveis

Para estações onde o clima é mais quente, aconselha-se diminuir a quantidade de mobília e aumentar o espaço entre elas. Alguns móveis acumulam calor e isso atrapalha a circulação de ar, deixando o ambiente mais quente do que o normal.

Para climas mais frios, o ideal é colocar os móveis mais próximos e, se possível, aumentar um pouco a quantidade. Use e abuse de cortinas, tapetes e almofadas com tonalidades mais escuras, onde o calor será maior absorvido.

Harmonia é tudo

Assim como o nosso corpo, a nossa casa ou o ambiente de trabalho necessitam de harmonia. Então, quando for organizar o seu lar, não esqueça de seguir essas dicas e aposte sempre no equilíbrio.

Guest post feito em colaboração com: Eduardo Saad, Sweet Leads.

Deixe seu comentário ;)