Minha casa, Minha cara

Sistema de construção rápido e limpo, o drywall traz muitas vantagens para sua obra!

Karla Araújo

Por: Karla Araújo Via Google Imagens e Pinterest

Muito utilizado no exterior, o drywall é uma das formas de construção mais rápidas e baratas para quem procura, principalmente, fazer uma reforma de interiores. O sistema vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil e já virou tendência.

A palavra “Drywall” é utilizada para designar um sistema de construção a seco (ou seja, que não utiliza água): trata-se de um material industrializado (gesso acartonado), que já vai pronto para a obra, permitindo uma construção mais limpa.

De que é feito o drywall?

O sistema é formado por estruturas de perfis de aço e chapas de gesso. Feito de chapa dupla, o centro da parede pode ser oca, abrigando apenas as instalações elétricas, hidráulicas e de telefonia.

Se preferir, essa estrutura pode ser preenchida também com enchimentos de isolamento térmico e acústico.

Onde usar o gesso acartonado?

Esse tipo de estrutura pode ser feito para a criação de:

  • Paredes
  • Nichos
  • Armários embutidos
  • Sancas no teto
  • Outras soluções de arquitetura

Os tipos de drywall

Existem três tipos de placas comercializadas do tipo drywall, que podem ser facilmente identificadas pelo tom da cobertura. É possível diferenciar a função de cada chapa pelas cores branco, verde ou rosa.

A chapa branca é a mais utilizada e pode ser chamada de tipo standard. Pode ser empregada em forros e paredes de ambientes secos e é recomendada para quem procura dividir ambientes e criar móveis.

Já a chapa verde é ideal para ambientes úmidos, como lavanderia, banheiro e cozinha. Isso porque o gesso que compõe sua chapa é misturado com silicone e aditivos fungicidas.

Por fim, a chapa rosa é resistente ao fogo, pois na sua composição são misturadas fibras de vidro. É principalmente utilizada perto de lareiras e em bancadas para cooktop.

As vantagens e desvantagens do drywall

Considerado um método versátil e de fácil manuseio, o drywall oferece ainda outras vantagens que podem ajudar você em sua reforma: o material tem transporte econômico, agiliza o tempo de construção, possui componentes recicláveis e gera menos sujeira.

Uma desvantagem que pode ser relevante na hora de definir a utilização do drywall é a menor resistência a impactos quando comparado às paredes de tijolos.

Entretanto, uma opção para ajudar na resistência é usar reforços – como pedaços de madeira ou chapa metálica – dentro da parede para torná-la mais “forte”, podendo receber objetos mais pesados (uma bancada de mármore, por exemplo).

Exemplos de uso de gesso acartonado

Se você ficou curioso para ver mais ideias com o drywall colocado em prática, venha ver este projeto de container que virou casa e um lindo chalé inspirado na arquitetura europeia.

Sobre a autora

Arquiteta, urbanista e designer de interiores. Seja pelo mundo online ou pelo físico, sempre me atento para que meus projetos sejam confortáveis, práticos e autênticos, fazendo com que cada projeto atenda as necessidades do cliente. Como posso fazer os meus trabalhos em qualquer lugar do mundo, utilizo minhas viagens para conhecer as várias culturas e trazer inspirações dos 4 cantos do mundo.

Siga a Karla: Facebook | Instagram | Blog

Comentários não estão permitidos.