Minha casa, Minha cara

Esta casa portuguesa responde a uma pergunta atual: como a arquitetura e a decoração podem se adaptar às constantes mudanças da vida contemporânea?

Cristiane Teixeira

Por: Cristiane Teixeira Fotos: José Campos, reproduzidas de Dezeen | MMM

casa com a frente de vidro sendo fechada e encoberta

Filhos que chegam e que partem para suas próprias aventuras, novas atividades, novas profissões. Há vários momentos da vida doméstica em que sentimos necessidade de novos espaços e novos móveis, não é verdade? Este projeto, desenvolvido pelo escritório Mima Arquitetos, é exemplo de como o design de qualidade pode transformar os ambientes da casa.casa mima

A Casa Mima é uma pré-fabricada de 36m², com estrutura modular de madeira, fachadas envidraçadas e interior livre de paredes. Exceto pelas que encerram o banheiro. Mas o sistema possibilita alterar a divisão interna do espaço. Como? Com divisórias removíveis, seguindo uma grade regular de 1,50 x 1,50 m. colocando paredes inteiras e removíveis na casa mime

Para isso, basta encaixar em fendas no chão e no teto. Os painéis de compensado de madeira são em diferentes acabamentos e acompanham a casa. Esses mesmos painéis também permitem transformar os janelões de vidro duplo em paredes. Proporcionando privacidade e menos incidência de sol onde necessário.

casa mima com porta de vidro aberta

Entre as opções de customização da casa, está a ampliação da planta original, sempre seguindo a modulação da fachada, o dobro da interna, ou seja 3x3m.

A inspiração para o projeto veio, essencialmente, da casa japonesa tradicional. Considerada paradigma de leveza, flexibilidade, conforto e design atraente. “Fusuma”, um dos elementos das moradias japonesas, é o painel deslizante que atua como porta ou parede. Ele dá às casas inúmeras possibilidades, já que os cômodos podem ser reconfigurados com facilidade.

casa mima vista do jardim

O primeiro exemplar da pequena pré-fabricada portuguesa foi construído no norte do país, na região de Viana do Castelo, há seis anos. De lá para cá, o conceito de flexibilidade espacial que originou a Mima House foi estendido a outros três modelos de casa desenvolvidos pelos arquitetos Marta Brandão e Mário Rebelo de Sousa, líderes do Mima Arquitetos. mima house a noite

Da Arquitetura para a Decoração

Se até o espaço dentro da casa caminha para se tornar mutável, o mobiliário precisa ser ainda mais multiuso e flexível.

Com essa ideia bombando na minha cabeça, separei algumas peças da Meu Móvel de Madeira, que são exemplos de flexibilidade. Há muitas outras, mas eu me restringi aos modelos que priorizam as linhas retas e o branco, já que estou inspirada pela Mima House.  

O Conjunto com Mesa e Banquetas Zip abre a minha lista. Com uma gaveta e tampo dobrável, a mesa pode ficar menor e servir como aparador no dia a dia. Já as banquetas podem ser usadas com ou sem encosto.Conjunto dobrável zip

Totalmente básica, a Estante Nativa fica bem na vertical e ainda na horizontal: você escolhe.

 

ESTANTE 8 NICHOS NATIVA - BRANCO GIZ

E que tal ocupar o espaço atrás da TV? Para isso serve o Painel Kino. Seus nichos de diferentes tamanhos são perfeitos para acomodar bebidas, copos e outros utensílios de bar, por exemplo.

Rack kino

Para quem tem crianças, a Cama Era Uma Vez é daquelas que duram desde que o bebê sai do berço até a adolescência. Isso porque o estrado pode ficar pouco acima do chão, fazendo da cama um castelinho, e também suspenso, deixando um vão livre para as brincadeiras.

Cama Era uma Vez

Eu encerro com a Escrivaninha Extensível Up. O tampo de 80 cm de largura pode crescer até 1,20 m, ampliando a bancada de trabalho, que conta com um gaveteiro inferior.escrivaninha extensível

Quer conferir o último post da série? Clique aqui!

Até a próxima, beijão!

 

Comentários não estão permitidos.