Minha casa, Minha cara

Um trio de caixas transparentes dá contorno a uma encantadora residência na Austrália.

Cristiane Teixeira

Por: Cristiane Teixeira Fotos: Tess Kelly | MMM

that house vista com as lizes acesasA abertura para a vizinhança, ideia que norteou o projeto da That House (ou Aquela Casa, em bom português), é meu ponto de partida hoje. A maneira como cada coisa se integra em algo maior – desde uma estante na sala que a acolhe até uma casa na paisagem – pode mudar nossa percepção dos espaços.

that house vista de dia

No caso desta residência construída em Melbourne, no litoral sul australiano, o resultado é um convite à comunhão. Já que as paredes voltadas para a rua são inteiramente de vidro, de forma que interior e exterior se comunicam. O mesmo acontece com a fachada de trás, aberta para a área de lazer. Repare como não há obstáculos à visão: quem está na piscina consegue enxergar quem passa em frente ao endereço. E vice-versa. Quando se quer privacidade, basta acionar um sistema de persianas internas.

vista interna na escada vazada da that house

“Alone, together”, ou “sozinho, junto”, é a chave para pensar a relação espacial ideal entre os moradores. “Em termos simples, nós queremos espaços individuais dentro de espaços compartilhados”, explicam os arquitetos do escritório Austin Maynard Architects. O equilíbrio entre privacidade e proximidade orientou a concepção das áreas, buscando assegurar a cada um a possibilidade de fazer suas próprias atividades sem isolar-se da família.    sala de estar da that hosue

No andar térreo, essa ideia resulta em uma planta aberta composta de ambientes menores, delimitados pela disposição dos móveis. A escada, ainda que vazada, é outro discreto divisor. Embora a casa pareça ostensivamente integrada, os arquitetos garantem que enquanto alguém lê calmamente na sala, outro familiar assiste TV e outros dois conversam animadamente sentados à mesa de jantar. Não há uma sala para isso, outra para aquilo e outra para mais não sei o quê.

escada como divisor de ambientes na that house

Isso porque os autores acreditam que, se os ambientes da casa podem se adaptar para atender a diversos usos e condições, não existe a necessidade de construir um projeto com excesso de cômodos. Como é tão comum na Austrália. É por isso que, apesar de seus confortáveis 255m², esta moradia tem a metade do tamanho de suas vizinhas. Mas, na família, ninguém se queixa de falta de espaço interno estando tão conectado ao cenário externo.

vista do quarto para a piscina da that house

Para os profissionais do Austin Maynard Architects, casas menores são ecologicamente responsáveis. Isso porque exigem menos área, menos infraestrutura urbana, menos aquecimento ou resfriamento e por aí vai.  “Em resumo, casas grandes demais são um desastre ambiental para nossas cidades e também um desastre cultural e social para nossas comunidades”, afirmam.  

banheiro that house

fachada that house

Da arquitetura para a decoração

A ideia de deixar tudo exposto, tudo em evidência, orientou a minha busca por móveis no site da Meu Móvel de Madeira. Assim como em uma casa transparente, a organização dos nichos e prateleiras é obrigatória para trazer conforto visual.

O Guarda-Roupa Infantil Nuvem não tem portas, o que ajuda a criança a visualizar e escolher as peças que vai vestir. Os cabides ficam a pouco mais de 1m de altura, então logo a criança consegue alcançá-los.

guarda-roupa aberto sem portas infantil nuvem

Nichos abertos sob o colchão deixam a mão livros de leitura, relógio, um copo d’água e até os chinelos. Assim é a Cama de Solteiro Libro. Sob o estrado, dois grandes compartimentos são perfeitos para guardar edredons e malas.

Cama de solteiro Libro cerezo

Ainda para os quartos, gosto da proposta da Cômoda Closet Setorize, da linha assinada em parceria com a personal organizer Micaela Góes e o Estúdio Baobá. Camisas, calças, casacos e até vestidos mais longos têm lugar pendurados na arara, enquanto gavetas de diferentes tamanho e um nicho acomodam peças dobradas e sapatos. Gostou? Saiba mais sobre a Linha Setorize aqui

comoda closet setorize

O Balcão 2 Prateleiras Petit é daqueles curingas que servem em qualquer ambiente da casa. No banheiro, acomoda toalhas e itens de higiene; no quarto, acessórios, brinquedos e livros; na cozinha, utensílios domésticos; na sala, bebidas e copos; na lavanderia, materiais de limpeza. Que função você daria a esse móvel tão versátil?

banheiro petit

Fecho esta seleção com a Sapateira Módulo, que vem num kit com duas unidades empilháveis, como na foto (é possível empilhar até quatro módulos). Reparou que há lugar para botas de cano médio e alto? Se você não gostar de circular pela casa com os calçados sujos da rua, uma sugestão é deixá-la perto da porta, acessível até para as visitas. Aproveite e veja 5 formas diferentes pra pra organizar seus sapatos!

sapateira modulo

Mente aberta, casa aberta!

Beijo

 

Comentários não estão permitidos.