Minha casa, Minha cara

Um bom exemplo é o ambiente que repaginei em um dos mais recentes episódios do Santa Ajuda. Vem conferir!

Micaela Góes

Por: Micaela Góes Fotos: Equipe Santa Ajuda

A gente fala tanto sobre a dificuldade de decorar ambientes pequenos e mantê-los organizados, que até esquece dos grandes. Pois eu me lembrei muito disso quando estive na casa da apresentadora Gabriela Kapim, aquela que ensina as nossas crianças a comerem melhor. heart

Como ela e os filhos saíram de um apartamento menor para este mais avantajado, os móveis ficaram muito desproporcionais em relação ao tamanho da sala. E é uma senhora sala! Já que a parede da janela mede 6,13 m e a perpendicular a ela, 6,52 m, sem contar o hall de entrada. Ou seja, são 40 m², o mesmo tamanho de muitos apartamentos lançados ultimamente em nossas metrópoles.

“Tá, mas e daí, não entendi o problema.” O problema é que, se houver móveis de menos ou pequenos, o ambiente fica parecendo frio e desajeitado, nada aconchegante. E não é isso o que a gente quer para o local em que a família convive e os amigos são recebidos, não é mesmo?

Pensando nas necessidades da Kapim e dos filhos dela, o Antônio e a Sofia, eu dividi sutilmente a sala em três ambientes. Lembra que eu também segmentei a varanda da apresentadora Fernanda Paes Leme, que mostrei aqui há algumas semanas? A lógica é parecida.

O ambiente de estar

Reservei pelo menos metade da área para essa função. Posicionando o sofá de 3 lugares em frente à televisão, que ganhou um rack (Elege, da Meu Móvel de Madeira) lindinho onde cabem o videogame, os jogos, os aparelhos decodificadores e outros eletrônicos. Eu preferi instalar a TV na parede para deixá-la numa altura mais confortável para quem está sentado no sofá. De quebra, o tampo do móvel ficou livre – se depois a Kapim quiser colocar objetos decorativos ou livros ali, dará certo.

Mas só um sofá para esta sala é pouco, então acrescentei duas confortáveis Poltronas Regata e dois Balanços Nó, com corda amarela revestindo o assento. Preciso dizer que as crianças adoraram?! Mas não são só elas que podem ir e vir ao sabor de um empurrãozinho: pendurado no teto, este balanço suporta até 100 kg de carga. Você pesa menos do que isso? Então, tá valendo! Para arrematar esta parte da sala, lancei mão de um tapete grande, que aproximou o mobiliário e deu aquele toque acolhedor tão necessário.

O home office

Na parede oposta à da TV e na direção do hall de entrada, eu organizei o escritório da Kapim. Na verdade, ela já possuía uma escrivaninha ali, do mesmo modelo que eu introduzi agora, porém em tom de madeira e com 1,20 m de largura – era uma coisinha de nada frente à área disponível.

O que eu fiz? Para começar, decidi que o mobiliário deveria ser branco para contrastar com o piso. Depois escalei um par de Escrivaninhas Duna na versão de 1,60 m – e dispus uma ao lado da outra. Resultado: agora a bancada soma 3,20 m e pode ser compartilhada sem aperto com a equipe sempre que a turma trabalha junto em casa. Dispostos sob os tampos, os dois Gaveteiros Delta organizam as miudezas de escritório, enquanto a estante dá conta de pastas, cadernos, fichários e impressora.

FICA A DICA:
Como restou um bom espaço entre as cadeiras do home office e o estar, sabe o que a família pode fazer quando tiver convidados e não quiser reuni-los na mesa da cozinha? Eles podem inverter a posição das escrivaninhas, colocando uma de costas para a outra, e formar uma mesa de jantar para seis pessoas. Dá com folga!

A circulação que é vitrine

Não esqueci a última parede livre, não. Aproveitei o comprimento dela para compor um grande aparador com nichos, onde agora estão expostos os objetos de valor afetivo da Kapim, como brinquedinhos, miniaturas, vasos e livros.

Para obter um modelo tão grande (2,98 m) sem recorrer à marcenaria sob medida, eu fiz como no home office. Enfileirei duas unidades da mesma estante, a Nativa. E dispus os exemplares na horizontal, para que ficassem com altura e largura apropriadas. Juntando o quadro coloridão bem acima, ficou um arraso, não é, não?

Ainda bem que eu sou modesta…

Beijos e até o próximo post!

Já conhece o blog da Micaela? Espie aqui!

Comentários não estão permitidos.