Minha casa, Minha cara

A cozinha da apresentadora Júlia Rabello ficou muito mais prática e convidativa depois que o Santa Ajuda passou por ali.

Micaela Góes

Por: Micaela Góes Fotos: Arquivo Pessoal

Gente, quem é que consegue lavar a louça batendo a cabeça no armário acima da pia? Ninguém, né? E muito menos a Júlia Rabello, que é alta e nunca teve muita habilidade para essas tarefas ligadas à cozinha.

Cozinha da Julia: Antes e depois 

Pois a minha primeira missão na nova temporada do Santa Ajuda foi salvar a minha amiga, a comediante e apresentadora do GNT, dessa situação. O apartamento para o qual ela acabou de se mudar é ótimo, mas a cozinha realmente não estava ajudando. Ela é pequena, como na casa de muita gente, e não tinha o espaço muito bem aproveitado.

Minha primeira providência foi trocar os armários suspensos por duas extensas prateleiras abertas – o visual fica muito mais leve! Como as pranchas não são profundas, não atrapalham na hora de usar nem a pia nem a bancada de trabalho. Na de baixo vai a louça: pratos, copos, xícaras, canecas e bowls. Na de cima, os potes de mantimentos.

Outra prateleira, pequena, sustenta o micro-ondas. Junto dele, eu pendurei lixeirinha, pinça, escumadeira, garfão e colher de servir. Dessa forma, o tampo da pia ficou totalmente desocupado.

Na parede vizinha, agora a Júlia dispõe de três prateleiras para os eletroportáteis, caso do forninho elétrico e do liquidificador. Veja que a moça tem mais uma pequena bancada à direita do fogão – e eu fiz de tudo para deixar essa área livre, sempre pronta para tarefas como picar, cortar, misturar ingredientes, bater um bolo etc.

Antes a Júlia mantinha ali garrafas d’água e itens de café da manhã – tudo essencial, mas nada que precisasse ocupar espaço tão nobre. Então eu precisava conseguir novos locais de armazenamento, certo? E sabe onde eu encontrei o que faltava? No vão perdido atrás da porta.

A geladeira, muito profunda, não cabia ness cantinho, mas duas unidades da Estante Lisse, da Meu Móvel de Madeira, sim! Elas preencheram direitinho o espaço, sem impedir a abertura da porta da cozinha. Esse modelo da MMM tem uma característica que eu adoro: a versatilidade. A mesma peça pode vir completamente aberta; ou com duas portas; ou com duas gavetas; ou com duas portas e duas gavetas. E foi essa última versão, somando os acabamentos madeira e branco, que eu elegi.

Assim, em uma das gavetas eu organizei os jogos americanos em rolinhos e, na outra, os panos de prato. Nas outras duas, na segunda estante, a gente colocou as inúmeras caixinhas de chá e os descartáveis, como guardanapos, papel toalha, papel alumínio e saquinhos para congelamento. Os vãos abertos receberam, de um lado, cestas para pães e torradas e, do outro, cafeteiras e chaleiras, além dos grãos e castanhas que a Júlia come no café da manhã. Atrás das portinhas, ficaram as marmitas, garrafas, potinhos e bolsas térmicas que ela carrega para o trabalho.

Para fechar com chave de ouro a transformação, eu coloquei três vasos de tempero sobre as estantes, escondendo o quadro de luz na parede, e outros três nas prateleiras acima da pia. Agora a Júlia terá ervinhas frescas para animá-la a cozinhar com mais frequência!

E então: gostou das soluções? Então aplique-as na sua cozinha e me mande fotos!

Beijos,
Mica ♥

Já conhece o blog da Micaela? Espie aqui!

Comentários não estão permitidos.