Minha casa, Minha cara

Unida à sala de jantar e ao estar, ela se torna um ambiente não apenas funcional, mas também social

Cristiane Teixeira

Por: Cristiane Teixeira Fotos: Divulgação

Cozinhas integradas à sala são motivo de valorização de um imóvel na hora da venda. Mas, para isso, caprichar em seus acabamentos é obrigatório. Ao planejar a cozinha, em vez de pensar nela como um ambiente de serviço, imagine-a como um espaço onde receberá amigos e familiares. Ela precisará ser acolhedora, bonitona e prática – tudo isso ao mesmo tempo.

Depois de ver algumas regrinhas a respeito dos acabamentos, conheça três belos exemplos de cozinhas integradas.

Dicas para escolher materiais e eletrodomésticos

  1. Harmonize os revestimentos da cozinha com os da sala. Ou seja, trate-os como um ambiente único e eleja um mesmo estilo para toda essa área.
  2. Revestir o chão com um só piso garante um visual uniforme. Os porcelanatos estão entre as melhores opções, pois podem ser lavados e ainda oferecem variedade de padrões: amadeirado, marmorizado, cimentado etc. O cimento queimado é outra boa alternativa.
  3. Minimize as áreas azulejadas. Paredes cobertas de revestimentos cerâmicos não combinam com uma sala. Por isso restrinja ao máximo a presença desse material em cozinhas integradas. Se adotá-lo, utilize-o somente acima da bancada da pia. E, claro, fuja dos modelos com estampas que remetem a cozinhas. Peças lisas ou com padrões geométricos são ideais.
  4. Todos os eletrodomésticos precisam ter o mesmo padrão de acabamento. O inox assegura um visual mais limpo e fácil de harmonizar. Mas também é possível camuflar os equipamentos, de modo que eles quase desapareçam no ambiente. Para isso, opte por um cooktop embutido na bancada e crie uma torre de fornos (elétrico, a gás, de micro-ondas). Caso não vá embutir o depurador no armário sobre o cooktop, escolha uma coifa com potencial decorativo, como as redondas. O refrigerador pode ser disfarçado em um nicho de marcenaria.

Ilha suspensa reúne cooktop e área de refeições na cozinha

Ilha suspensa reúne cooktop e área de refeiçõesFotos: Alain Brugier
Foto: Alain Brugier

Reparou que a longa bancada branca de 4,50 m não se apóia no chão? Ela foi pendurada no teto por duas estruturas metálicas pretas, uma em cada ponta. A solução inusitada, pensada para o apartamento de um solteiro, foi ideia do arquiteto Diego Revollo, de São Paulo. Dessa forma, o piso fica inteiramente liberado.

Cozinha com cuba preta e torneira regulável
Foto: Alain Brugier

O cimento queimado, utilizado em todo o ambiente, realça a luminosidade na cobertura do prédio. Por outro lado, não chama a atenção para si, deixando os holofotes para os armários de cor mostarda. Esses, por sua vez, contrastam elegantemente com o preto da área da pia. Já o bloco ripado em madeira tauari se contrapõe às superfícies lisas e metálicas. E o roxo nas poltroninhas vazadas reforça a personalidade do espaço.

Cozinha integrada com armários amarelos e bancada suspensa
Foto: Alain Brugier

Jogo de esconde-esconde

Pode haver a bagunça que for na cozinha! Se as portas que guardam as áreas da pia e do cooktop estiverem fechadas, nada transparece. E ainda há outras portas ocultando gaveteiros, prateleiras e fornos. Vê-se, apenas, uma sala em L com cantinhos de estar e de refeições.

Assim os arquitetos Tobias Laarmann e Yolanda Yuste López, do estúdio YLAB Arquitectos, resolveram este apê de 90 m² em Barcelona. “O apartamento consegue o armazenamento máximo devido aos grandes armários do chão ao teto localizados em seu perímetro”, explicam.

A marcenaria de carvalho se alterna com o revestimento de parede de laca branca. “Ambos os materiais, madeira e laca, combinam com o piso de arenito”, afirmam os profissionais. “A pedra do piso reflete a luz natural e adiciona um tom creme quente.”

Muita luz natural na cozinha e a vista do jardim aguardam pelos moradores

Cozinha integrada com sofá e vista para o jardim
Foto: Adam Scott

Na reforma desta casa em Londres, a cozinha mereceu todas as atenções e ocupou a porção central do térreo. Os profissionais do escritório Sketch Architects mantiveram uma ampliação lateral feita anteriormente. Nesse trecho – com sofá, TV e mesa de jantar –, o pé-direito cresceu e uma cobertura de vidro surgiu. É por ela e pela fachada envidraçada que entra a luz natural.

Porta de acesso à cozinha
Foto: Adam Scott

Entre os acabamentos, sobressai o azul dos armários, combinado com o branco dos tampos. Na ilha fica a cuba, enquanto o cooktop foi parar rente à parede pintada de branco. O piso exibe um suave padrão amadeirado.

Deixe seu comentário ;)