Minha casa, Minha cara

Esse tipo de móvel pode guardar de livros a ferramentas, mas pede capricho na organização.

Micaela Góes

Por: Micaela Góes Fotos: Micaela Góes | MMM

Se um dia as pessoas acharam que as estantes só serviam para guardar livros e expor retratos da família, esse conceito caiu por terra. Para mim, poucos móveis são tão polivalentes quanto elas. As estantes são uma tela em branco: aceitam praticamente tudo o que você puser nelas! Isso, é claro, se você escolher um modelo de tamanho e resistência adequados.

Mas é preciso mantê-las em ordem. Como tudo fica aparente nas prateleiras, nada de deixar o senso estético de lado ao organizá-las, viu? E muito menos achar que basta entuchar as coisas ali e pronto. Se você possui itens pequenos demais para guardar, uma ótima solução é reuni-los dentro de caixas e distribuí-las pelas prateleiras, como fiz no quarto abaixo, transformado pelo Santa Ajuda. Sim, é isso mesmo: tem que ficar bonito! Do contrário, sempre vai parecer que está tudo bagunçado.

Agora, espie um pouco a foto de uma das salas d’A Casa Viva, espaço no Rio de Janeiro onde eu e minhas sócias (Stella Rangel, Ivana Portella e Fabíola Prado) ensinamos tudo o que sabemos sobre organização. Percebeu como os livros foram dispostos ora em pilhas baixas, ora em uma sequência? Existe uma harmonia entre eles. E também com os porta-retratos, as plantas e os objetos, harmonia que contribui para a tranquilidade de quem vê a imagem ou usa o ambiente.  

Se você tomar como regras a busca pelo equilíbrio visual e a funcionalidade, tenho certeza de que se sairá bem com suas estantes abertas. E, quando falo de funcionalidade, falo de deixar numa altura mais acessível aqueles itens que são usados com frequência. Se optar por uma estante para louças e utensílios na cozinha, por exemplo, provavelmente os copos e os pratos ocuparão a prateleira na altura dos seus olhos, enquanto a batedeira e o liquidificador ficarão mais para baixo. Já no quarto das crianças, os brinquedos devem estar ao alcance delas.

Regrinhas compreendidas, confira a galeria que eu montei com fotos de ambientes do Santa Ajuda, de A Casa Viva e da Meu Móvel de Madeira. Você vai notar que realmente dá para usar estantes de forma supercharmosa na casa inteira e até no local de trabalho! E olha que eu me restringi aos modelos de chão, deixando os de parede para outro momento.

Na área externa

Que entrada mais charmosa! Vasinhos de cactos e suculentas distribuem-se entre as três prateleiras da Estante Holi.

Na sala

A Estante Garbo foi a minha eleita para este ambiente do Santa Ajuda: as bebidas e as mulheres de cerâmica ficam nas prateleiras mais altas, longe do bebê da casa.

Para exibir objetos, Estante Arcos.

Na cozinha

A Estante Legno, em dois tamanhos, arrasa organizando louças, utensílios e garrafas de vinho.

No quarto

Olha que ideia bacana: dois exemplares da Estante Charme oferecem espaço para TV, livros, objetos decorativos e utensílios à frente da cama.  

No quarto das crianças

Neste ambiente de A Casa Viva, usamos a Estante Nativa, com oito nichos, para organizar caixas e brinquedos.

Baixinha, a Estante Infantil faz bela parceria com as Caixas Organizadoras Tools.

No home-office

A Estante Charme, com uma gaveta, mantém em ordem o material de trabalho.

No ateliê

Só mesmo duas Estantes Nativa, com oito nichos cada uma, para dar conta de tantas caixinhas, caixas e caixonas neste ambiente transformado pelo Santa Ajuda.

Prateleiras e um nicho com porta integram a esguia Estante XO.

Na garagem ou oficina

Caixas de ferramentas, latas de tinta e outros materiais têm espaço na Estante Legno.

Conta pra mim: que ambiente da sua casa está merecendo uma estante?

Até o próximo post!

Já conhece o blog da Micaela? Espie aqui!

Comentários não estão permitidos.