Minha casa, Minha cara

Sucesso nas publicações sobre arquitetura e design, o Budapest Café, na China, encontrou inspiração em um filme.

Cristiane Teixeira

Por: Cristiane Teixeira Fotos: James Morgan/Biasol

entrada e balcao de atendimento do budapest caféPesquisei muito, mas até agora não consegui saber como o Budapest Café foi recebido pelos moradores de Chengdu, na China. Com certeza o idioma não me ajudou na busca, a não ser para ler sobre o design desse restaurante recém-inaugurado. E olha: design que está dando o que falar na mídia online e off-line especializada em arquitetura.

mesas do budapest café

Encarregados de criar um endereço que tivesse apelo internacional, os profissionais do estúdio de design Biasol, na Austrália, foram buscar na obra do cineasta americano Wes Anderson a inspiração para o projeto.

banheiro em rosa do budapest café

Da atmosfera nostálgica do filme O Grande Hotel Budapeste, de 2014, veio a ideia de investir em uma ambientação extremamente feminina. Focada em variações ora suaves e adocicadas de rosa e verde, ora imperativas, compatibilizadas por branco e cinza. As formas da arquitetura e do desenho do mobiliário flertam com a curva, mas o ziguezague é igualmente bem-vindo.

hall de entrada do budapest café

Veio do filme, ainda, a decisão pela simetria absoluta, pelos enquadramentos precisos, pela volumetria harmoniosa. E também a vontade de brincar com a curiosidade dos frequentadores: portas e escadas nem sempre dão em algum lugar no Budapest Café.

bancos cor de rosa do cafe budapest

E talvez o bom humor e a liberdade de imaginação sejam o ponto alto do projeto, a verdadeira inspiração que guiou o estúdio Biasol e que pode – e deve – guiar qualquer um queira compor um espaço em que se sinta bem.

fachada do budapest hotel

Da arquitetura para a decoração

Não acredito que alguém, ao pensar em construir ou decorar a própria casa, vá dar um “copiar e colar” no projeto do Budapest Café – uma coisa é frequentar um lugar, outra é viver nele.

Mas tomar o leque de cores do restaurante como referência é garantia de uma composição bem-sucedida.

paleta de cores usadas na decoração do budapest café na chinaE foi por essa paleta que eu me guiei para selecionar alguns itens da Meu Móvel de Madeira. Será que você vai gostar?

Assim como Jean-Pierre Biasol criou uma sequência de assentos fixos em tom vivo de verde, eu achei que o Sofá Pontal com almofadas poderia brilhar como protagonista de uma sala.

Sofá Pontal 3 e 2 Lugares

Quem prefere nuances mais suaves vai gostar do confortável Sofá Encanto na cor verde-água.

Para apoiar os pés, que tal um Puff Almofada Zig Zag? Ele não só tem design retrô como traz o ziguezague que tanto faz lembrar a escada do Budapest Café.

puff almofada verde

Não pense que me esqueci do necessário rosa: ele vem na forma do Tecido Adesivo Listras, que pode ser aplicado tanto nas paredes como em um móvel velhinho.

tecido adesivo listrado rosa e branco

O rosa também comparece em uma nuance um pouco mais forte, amenizada pelo cinza, remetendo às paredes do banheiro do Budapest Café. Aqui ele dá cor ao Cesto Organizador com Alças, feito em crochê de malha pelo grupo Mulheres de Mafra, que aproveita resíduos da indústria têxtil do Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

cesto organizador de croche rosa

Para fechar a composição, proponho uma peça branca, o Criado-Mudo 3 Gavetas Murano, que surpreende no papel de mesinha lateral na sala.

criado-mudo murano

Esta paleta é ou não apaixonante?!

 

Comentários não estão permitidos.