Minha casa, Minha cara

Convidamos o pessoal da Lopes Imobiliária para trazer informações e dicas legais para quem está em busca de um lar para chamar de seu! heart Confira só alguns passos para comprar seu imóvel sem burocracia!

Você sabe que comprar uma casa ou um apartamento nem sempre é uma tarefa das mais simples, não é mesmo? É construtora, incorporadora, imobiliária, corretor, banco. Quanta burocracia! Sem falar no alto valor do imóvel que torna o processo ainda mais delicado e cuidadoso.

Pensando nisso, resolvemos mostrar algumas maneiras de tornar a compra da casa própria menos burocrática. Responda as três perguntas abaixo e veja se você sabe o caminho de casa.Vamos ver?

1) Você decidiu comprar uma casa, o que você faz?

a)      Procuro um corretor

b)      Procuro uma incorporadora

c)       Procuro um banco

d)      Pesquiso informações a respeito do processo de compra de imóvel, bem como as modalidades de pagamento e os custos envolvidos.

Se você respondeu a alternativa D, parabéns! Você está mais próximo de comprar o seu imóvel.

Como comprar o primeiro imóvel

Grande parte das pessoas tem pressa de morar na casa própria, afinal é o sonho da maioria dos brasileiros. Mas, como diria o ditado, a pressa é a inimiga da perfeição. Muitos acabam se tornando vítimas da ansiedade e fecham negócios sob a pressão da família, do corretor e de um bom preço, sem ao menos verificar a procedência das empresas envolvidas e o conteúdo inserido nos contratos.

Essa primeira questão se resume simplesmente em uma palavra: Planejamento. Os que adquirem um imóvel com segurança são aqueles que buscam informações e se organizam para que tudo ocorra bem. Pesquisam as melhores regiões, comparam os preços dos apartamentos, verificam os bancos envolvidos, as taxas de juros, o histórico do terreno, entre outros quesitos.

Dica: Converse com pessoas que podem te acrescentar informações importantes, como advogados, corretores de imóveis e pessoas que também estão comprando um imóvel.

2) Agora que você pesquisou e selecionou alguns imóveis, chegou a hora de visitá-los. O que você leva na visita?

a) Levo a curiosidade

b) Levo minha câmera fotográfica ou meu smartphone para registrar cada parte do imóvel, além de um pequeno bloco para anotar alguns detalhes importantes. Também levo as pessoas que irão morar comigo.

c) Se sou casado, levo minha família e de minha esposa para opinarem sobre o imóvel

d) Levo apenas o endereço

Se você respondeu a alternativa B, parabéns!

Primeiro imóvel

Depois de visitar tantos lugares fica difícil lembrar de muita coisa, principalmente o nome dos corretores, os preços, as formas de pagamento e os detalhes de cada imóvel. Por isso, esteja sempre preparado para anotar cada detalhe e fotografar os ambientes. Assim, fica mais fácil analisar as opções e escolher a melhor. Além disso, leve também as pessoas que irão morar com você, afinal, a opinião delas é muito importante.

Dica: Na visita, fique atento ao acabamento do imóvel,verifique se a pintura está boa, se existem vazamentos, qual a capacidade da voltagem elétrica e se há umidade no ambiente.

3) Chegou a hora tão esperada! Você visitou os imóveis e achou um apartamento que tem a sua cara. Agora, só falta pagar. O que você faz?

a) Vendo o carro para dar entrada e financio o máximo que puder

b) Percebo que não tenho a entrada e faço um empréstimo, além do financiamento

c) Uso meu FGTS para a entrada e financio o resto, comprometendo 80% de minha renda

d) Analiso as modalidades de pagamento e escolho a que mais se encaixa no meu perfil financeiro. Como não quero comprometer mais de 30% da minha renda, procuro investir um valor maior de entrada para diminuir o número de parcelas.

Se você respondeu a alternativa D, parabéns! Você está mais próximo de comprar o seu imóvel.

Formas de pagamento do seu imóvel

Ufa! Você já está quase com os dois pés dentro do seu apartamento. Mas, para encerrar com chave de ouro, vamos verificar as melhores opções de pagamento?

Na verdade, não existe uma melhor ou pior opção de pagamento, pois tudo vai depender do preço do imóvel e também da renda familiar. O importante é você conhecer as modalidades e comparar para escolher a que mais se encaixa para você, sempre lembrando que existem outros custos envolvidos, como a mudança, as mobílias e a decoração. Porém, existem algumas máximas que são importantes dizer.

Quanto menor o valor da entrada, maior será o valor a ser pago, que somado aos juros, documentação e seguro, pode ultrapassar as expectativas de preço. No mundo ideal, o valor de entrada deve ser o maior possível, para que o financiamento dure o menos possível. Se você optar pelo financiamento, não se esqueça de verificar o valor das parcelas intermediárias e das chaves.

Dica: Se você for comprar um imóvel na planta, atente-se ao INCC (Índice Nacional de Custo da Construção). Ele é responsável por ajustar as parcelas de imóveis em construção, conforme a variação de preço dos materiais de construção, equipamentos e mão-de-obra.

E aí, gostaram das dicas? Comentem!

2 Comentários

  1. Comprar um imóvel sem burocracia parece algo impossível, estive lendo noticiários de que 90% dos financiamentos imobiliários e automotivos estão recusados. Mas tomara que melhore.