Minha casa, Minha cara

Aprenda sobre a função das cores na decoração e entenda como elas influenciam nosso psicológico

Karla Araújo

Por: Karla Araújo Via: Reprodução / Pinterest

Não é novidade que as cores podem influenciar muita coisa na nossa vida. Os publicitários fazem uso da psicologia das cores há muito tempo nos logotipos e fachadas de seus clientes – um exemplo são as cores utilizadas na rede McDonald’s, que remetem à fome e à vontade de comprar.

Adaptando isso para Arquitetura e Design não é diferente: cada cor remete a uma sensação. Quem me acompanha há um tempo – ou quem acompanha as tendências deste meio – sabe que, todo ano, empresas como a Pantone e a Suvinil lançam “a cor do ano”, que reflete um sentimento e traz uma sensação específica para quem tiver a intenção de utilizá-las.

Cor de 2020 escolhida pela Pantone: Classic Blue

O Classic Blue, identificada como uma cor tranquila, traz paz e serenidade, oferecendo uma sensação de proteção.

Além disso, esse tom de azul que lembra o entardecer convida à reflexão e auxilia no aprendizado da resiliência.

Cor de 2020 escolhida pela Suvinil:  Mantra

A cor chamada de Mantra se divide em dois subtons: Horizonte e Contemplação, que refletem um verde-azulado.

De onde surge a indicação dessas cores?

Isso não é resultado de um gosto pessoal ou de uma tendência passageira: a psicologia das cores vai muito além , pois envolve inúmeros estudos, diferentes vivências e experiências ao longo de anos. Isso tudo pode ser constatado no livro A Psicologia das Cores, de Eva Heller, por exemplo, que conversou mais de 2 mil pessoas a respeito do assunto.

Psicologia das cores e suas particularidades

É válido notar que nenhuma cor traz apenas um único significado , além de ela poder ter um significado diferente para outra pessoa ou outra cultura. Por isso, a regra de não generalizar é válida.

Um exemplo é a cor branca. Intrinsicamente, o branco remete a paz, pureza, limpeza, estabilidade, luminosidade e simplicidade, porém nem todo mundo se sentirá confortável em um ambiente com branco em excesso.

Por isso, ao pensar na decoração de um ambiente, é preciso levar em conta os móveis, os adornos, os tecidos e, principalmente, as cores, porque estas exercem diversas sensações e podem ser trabalhadas em conjunto.

Foto: Freepik

A função das cores na decoração

Você já pensou que as cores têm o poder de influenciar nosso psicológico e criar diferentes mensagens na decoração? Veja só:

  • As cores auxiliam na hora de criar diferentes atmosferas
  • Podem alterar a ideia de proporção do ambiente
  • Podem auxiliar na hora de aquecer ou esfriar um cômodo
  • Ajudam a criar um ponto de interesse
  • Podem encorajar a preguiça, o trabalho, o relaxamento, o movimento, a meditação etc.

Ou seja, as cores podem e vão influenciar nosso estado de espírito sempre!

Na hora de pensar em um local de descanso, por exemplo, não é indicado que a cor vermelha esteja presente em excesso, porque é uma cor “enérgica” e pode induzir ao nervosismo.

Cores na decoração: entenda o círculo cromático

Psicologia das cores: o significado de cada uma

Além de falar sobre o significado geral de cada cor, vou mostrar como ela pode ser entendida em cada ambiente.

Amarelo na decoração

A cor do Sol é viva e tem ligação com poder e otimismo. O tom quente pode ser utilizado em espaços com pouca luminosidade. Mas cuidado: quando em excesso, pode causar desconforto visual.

O amarelo funciona superbem quando se trata de detalhes, como as cadeiras em uma cozinha clean. Só de adicionar as cadeiras amarelas, é possível notar como conseguem “iluminar” de forma agradável sem carregar o espaço, deixando-o mais divertido.

Laranja na decoração

É uma cor que estimula a mente e também o apetite. Ela representa energia e traz uma sensação de ânimo, vitalidade e criatividade.

Neste quarto, a base de cores neutras ganha vida com o jogo de cama com detalhes em laranja. Utilizando essa cor, dá para transformar um ambiente sóbrio, ou clean, em uma decoração supervibrante.

Azul na decoração

Traz as sensações de calma, segurança, positividade e confiança.

O azul na linha de móveis, principalmente nos armários da cozinha, está cada vez mais sendo utilizado. Se sua cozinha for pequena, prefira tons mais claros. Caso goste de móveis em azul-marinho, opte por paredes revestidas de um tom claro, como o branco, para não dar a sensação de um ambiente menor.

Vermelho na decoração

Estimula confiança, mas também impulso e agilidade. Tende a ser utilizada em lojas e espaços comerciais justamente por estar atrelada ao desejo de consumir.

Verde na decoração

Evoca calmaria, saúde, tranquilidade, serenidade e bem-estar. É uma cor tranquilizante.

O verde pode se fazer presente por meio das plantas na decoração, como o jardim vertical. Você pode montá-lo com plantas naturais ou plantas permanentes (aquelas artificiais com acabamento similar ao natural).

Faça você mesma um jardim vertical de pallet!

Roxo, ou violeta, na decoração

Bem-estar, calmaria e suavidade. Essas cores costumam ser utilizadas em ambientes de meditação ou de relaxamento.

 

Gostou das dicas sobre cores? Veja esta seleção de cores para a sala de estar para se inspirar ainda mais!

Sobre a autora

Arquiteta, urbanista e designer de interiores. Seja pelo mundo online ou pelo físico, sempre me atento para que meus projetos sejam confortáveis, práticos e autênticos, fazendo com que cada projeto atenda as necessidades do cliente. Como posso fazer os meus trabalhos em qualquer lugar do mundo, utilizo minhas viagens para conhecer as várias culturas e trazer inspirações dos 4 cantos do mundo.

Siga a Karla: Facebook | Instagram | Blog

Deixe seu comentário ;)