Por TulipaBaby

O momento de escolha da Poltrona de Amamentação para o quarto do bebê costuma gerar muitas dúvidas para as mamães. São tantos modelos, opções de cores, com balanço e sem…. as possibilidades são inúmeras, causando questionamentos que iremos responder em breve!

Mesmo com tantas opções, uma coisa é certa: ela é um móvel que, além de ajudar a compor a decoração, será muito usada e trará benefícios tanto para a mamãe quanto para o bebê. Por isso, escolher o modelo ideal e de qualidade é fundamental para garantir o conforto e a funcionalidade que ela pode entregar. 

Poltrona de Amamentação Denver da TulipaBaby.

Confira abaixo a resposta para algumas dúvidas:

A poltrona precisa ter puff?

Não necessariamente, mas ele é importante para a fase pós-parto, pois, colocar as pernas para cima, ajuda na circulação e no relaxamento da mamãe, além de possibilitar maior conforto para quem estiver sentado.

Quem irá usar a poltrona?

A resposta dessa pergunta pode parecer óbvia, mas não é. A mamãe não é a única que irá utilizá-la. O papai também fará bom proveito do móvel na hora de atender o bebê. As visitas também podem utilizá-la, assim com os irmãos mais velhos, se houver, nos momentos em que estiverem com o novo membro da família. 

 A poltrona precisa estar no quarto do bebê?

Depende da fase da maternidade em que a mamãe está vivendo. Durante os primeiros meses, o bebê precisará de mais atenção e as sonecas serão mais curtas e em maior número. Dessa forma, manter a poltrona próxima ao berço no quarto do bebê é a melhor opção, pois garantirá conforto para quem for atendê-lo naquele momento. Depois, com a rotina entrando novamente nos trilhos e as mamadas se tornando mais breves, essa poltrona pode ser realocada em uma sala ou em algum outro espaço de convivência.

Como escolher o melhor modelo?

A pergunta acima já nos ajuda a responder essa aqui. Um dos tópicos mais importantes é você se atentar nos detalhes desse móvel. Ela possui uma cor muito forte? O design dela é mais neutro ou é um móvel que chama bastante atenção? Onde você pretende utilizá-la? É possível aproveitar o móvel para outro espaço da casa? Por ser um investimento com um valor um pouco mais elevado, o ideal é que esse móvel seja produzido com matéria-prima de qualidade para que dure por muitos anos e possa ser aproveitado para outras funções além da amamentação quando essa fase passar.

Veja também: Quarto do bebê: 5 dicas para quem tem pouco espaço disponível.

Outro ponto muito importante é a questão da estrutura que a poltrona pode oferecer. O ideal é que esse móvel conte com apoio tanto para os braços, pois ajuda a sustentar o bebê, quanto para a cabeça, para que a mamãe possa repousar no momento de uma soneca ou de uma mamada mais longa. O encosto também é muito importante. Verifique se ele possui estrutura anatômica, ela é mais confortável. A espuma também precisa ser de qualidade para que o móvel não fique deformado com o passar do tempo e do uso. 

Poltrona de Amamentação Sophi da TulipaBaby.

Em resumo, o que você precisa saber:

  • Quando sentada a mãe deve encostar o bumbum bem para trás sentindo as costas totalmente apoiadas.
  • A poltrona ideal deve ter uma leve inclinação para trás, ou seja, o bumbum deve ficar levemente mais baixo que as pernas.
  • Extremamente importante que os pés, quando fora do puff, estejam completamente apoiados no chão. Os pés não podem ficar suspensos. Se necessário adapte um calço para apoiá-los.
  • O puff não deve pressionar demais as panturrilhas, por ser uma região de circulação sanguínea bastante importante.

Vale lembrar que a questão do balanço é opcional, fica a critério da mamãe. Ele apenas irá incrementar e tornar o momento de ninar o bebê mais aconchegante! 

A TulipaBaby é uma empresa especializada em móveis para quarto de bebê e conta com diversas opções de poltrona de amamentação. Dentre elas, a Poltrona Alice, a mais completa e confortável da marca. Ela possui apoio para braços e cabeça, encosto anatômico e acompanha duas opções de pés: fixos e com balanço, possibilitando a adaptação com o passar do tempo conforme a necessidade da família.

O post te ajudou? Deixe um comentário!

Ficou alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários, que nós te ajudamos 🙂