Minha casa, Minha cara

Hoje nossa Série MMM Decoração Brasileira chega ao fim. Ela tinha potencial para durar por muito mais tempo, já que tem tanta coisa legal por aí com a cara do Brasil pra usar na decor, né? Mas como a gente adora variar e inovar, em breve vem assunto novo e fresquinho para vocês. smile

Mas não fique chateada. Para compensar e encerrar essa Série em grande estilo, escolhemos dois assuntos brasileiríssimos que estão na lista de preferidos por muitos de vocês: a Chita e o Patchwork – ou retalhos, como é conhecido por aqui. Vamos lá?

Chita

A chita veio da Índia, mas combinou tanto com o astral e clima brasileiros, que virou praticamente conterrânea rapidinho. Depois de estampar diversas festas folclóricas no nordeste, ela se espalhou pelo país inteiro, trazendo alegria e muita cor para os ambientes.

(Decoeuração)

Feita de algodão, a chita é um tecido rústico, com algumas imperfeições e tramas abertas. E são estas mesmas “imperfeições” entre aspas que as deixam tão especiais e cheias de personalidade capazes de enriquecer composições de todos os estilos.

(A casa de todo dia)

(Blog da Cinerama)

O tecido bem coloridão e estampado com flores já se tornou marca registrada da nossa cultura, por isso independente da forma como você use, ele sempre dará aquele toque brasileiro e descontraído para o espaço. Aposte nele para acabar com a mesmice decorativa que assombra seu lar:

(Blog da Cinerama)

Patchwork

Dizem que a forma de misturar retalhos para fazer cobertas, toalhas de mesa e tapetes, já existia no Egito Antigo muito antes do Brasil ser descoberto pelos portugueses. E pra ver como a ideia era realmente boa, hoje ele virou febre na decoração do mundo inteiro, confeccionado na máquina de costura com sobras de tecidos.

(Gosto que se discute)

O patchwork é a cara do Brasil, principalmente quando conseguimos visualizar aquela casa de estilo campestre, com uma paisagem toda bucólica em volta. Uma cama de metal com a colcha de retalho em cima e algumas almofadas parece a cena perfeita de uma decor inspirada nas casinhas do interior. Simples e bonitas.

(Country Living)

(Fonte)

Além de dar um efeito superlegal na decoração, graças as combinações de tecidos de cores e estampas bem diferentes, o patchwork é sustentável. Afinal de contas, ao invés de jogar as sobras de tecido fora, você as reaproveita em outros projetos. Retalhinhos tomam forma e viram capa para almofada, cortina e o que mais você quiser:

(Coisas de Ju Matoso)

E aí? Qual é o seu preferido para abrasileirar a decor: chita ou patchwork?