Minha casa, Minha cara

Cores e suas divisões: cores terciárias

 

As cores terciárias fazem parte do último grupo de cores que iremos falar aqui, no blog, e se originam da mistura de uma cor primária com uma ou duas secundárias. Para ficar mais simples e fácil de entender, é só pensar que as cores terciárias são todas as outras cores, exceto o vermelho, amarelo, azul, verde, laranja e violeta.

O marrom, por exemplo, é uma cor terciária fruto da mistura do amarelo ou o vermelho com o preto. O oliva, mistura do verde com o amarelo, também faz parto do grupo das terciárias.

A lista de cores terciárias é bastante extensa e apenas uma postagem seria pouco para falar de cada tonalidade, significado e combinação. O rosa, o turquesa, o verde-limão, o laranja avermelhado… São muitas opções com diferentes possibilidades. E já que queremos saber como combiná-las vamos falar sobre a harmonia.

Harmonia Monocromática

 

Existem várias maneiras de compor um ambiente equilibrado, com cores e tons combinando entre si. A harmonia monocromática, por exemplo, é quando conseguimos compor um ambiente com uma mesma cor, variando apenas as tonalidades.

Como você viu nas imagens acima, os ambientes ficam em harmonia e equilibrados com esta combinação de “tom sobre tom”. É claro que pintar um cômodo na cor vermelha e usar somente variações de vermelho na decoração deixará o ambiente pesado. Mas a ideia é esta: conseguir explorar as diferentes tonalidades de uma mesma cor.

Em uma sala de estar, por exemplo, abuse do marrom, bege e outros tons terra. Isso fará com que seu ambiente fique sofisticado e em pleno equilíbrio, utilizando a máxima da harmonia monocromática.

A cor azul é bacana de explorar em ambientes calmos e tranquilos. Indo do tom mais claro para o mais escuro, é possível colorir o ambiente de forma bonita e coesa.

(Imagens: Casa.abril e Google Imagens)

Você usa esse tipo de harmonia em algum ambiente da sua casa?