Minha casa, Minha cara

Fonte: Pinterest

Lembranças de Natal inesquecíveis… Quem não tem uma? Aquela memória que te faz sorrir e dá um calorzinho gostoso no coração só de lembrar, sabe? Como é bom viver grandes momentos ao lado de pessoas queridas!

Aqui, na MMM, o Timmme gosta tanto de ouvir uma história especial que resolveu até presentear uma delas neste Natal! Que tal, hein?

Já imaginou se a sua história de Natal, tão importante pra você, pudesse se espalhar por aí e ainda te ajudasse a concorrer a um presentão? Então, dá uma olhada no presente de Natal que a MMM preparou pra quem contar a melhor história de Natal pra gente:

É isso aí, seu Natal Inesquecível pode te render um Jardim Vertical Girassol com um Conjunto de Jardinagem, um dos produtos mais vendidos da MMM. Isso que é um Natal especial, hein?

Se você já tá se perguntando como participar, é muito simples: basta ler nosso regulamento aqui embaixo com muito carinho e escrever sua história mais emocionante pra gente aqui na caixa de comentários deste post. Fácil, fácil, hein?

Então, não perde tempo! Participe já e emocione todo mundo com sua história especial.

Regulamento:

– Os produtos não poderão ser trocados por dinheiro ou qualquer outro tipo de benefício na MMM. Mas a gente sabe que você não vai querer trocar esses presentes superbacanas.

– A partir de hoje você já pode escrever sua história nos comentários! Mas atenção: o prazo é só até 18/12, não perca tempo e compartilhe já sua história emocionante!

– Não esqueça de preencher todos os campos com seus dados, no formulário do comentário pra gente conseguir entrar em contato com você sem dificuldades.

– Cada pessoa só pode comentar UMA única vez. Se seu comentário não apareceu ainda, é porque ele está aguardando a aprovação – não precisa se preocupar que logo, logo ele já aparece.

– No dia 19/12, publicaremos uma enquete com as cinco melhores histórias para serem votadas pelo público. A votação ficará aberta até o dia 22/12, às 18h.

– No dia 23/12, vamos divulgar o ganhador que irá levar pra casa esse superpresente MMM – fique ligado, pois esse vencedor pode ser você!

Vai dizer, imperdível, não é mesmo? Participe!

15 Comentários

  1. Roberta Apratto Maciel em

    Meu primeiro natal diferente e bem tradicional mesmo foi meu primeiro ano que estava morando na Alemanha em Berlim .muita neve mesmo ,saímos pra comprar uma arvore de verdade natural porque la e tradição comprar a arvore no dia e natural .o meu companheiro me fez uma surpresa colocando numa parte da casa moinhos de madeira super tradicional enormes com velas ao redor pois com o calor das velas funcionam como de verdade castiçais de madeira também com velas iluminado toda a vidraça da janela e quando eu entrei estava aquele visual lindo com a neve caindo .e para completar estava gravida da minha primeira filha .este foi o meu natal de sonhos !

  2. Sou um grade admirador dos seus produtos, ótimas criatividade, desejo a vcs um 2012, com muita saúde paz e muito sucesso, nos negocios.

  3. Olá Marcia,
    ficamos muito felizes com o seu elogio!
    Sinta-se sempre a vontade para comentar, compartilhar e trocar ideias por aqui.
    Um grande beijo do TiMMMe.

  4. Minha amiga me contou agora das historias, são lindas parabéns ao blog e para os autores da historia, minhas preferidas são a numero 4 e a numero 5 ! votei e vou convidar minhas amigas tbm hehehe

  5. Pingback: Promoção Meu Natal Inesquecível | Minha casa, minha cara

  6. Quando pequenos, meu irmão e eu acreditávamos que Papai Noel entrava pela janela do nosso quarto. Morávamos no 4º andar e imaginávamos como aquele velhinho conseguia pular do telhado do prédio ao lado para dentro de nosso quarto carregando um saco enorme de presentes.
    Como sabíamos que Papai Noel não entraria enquanto estivéssemos em casa, quando chegava perto da meia noite, pedíamos para meu pai ou minha mãe descer conosco até a portaria do prédio para perguntar ao porteiro se o Bom Velhinho já tinha passado por ali. Mas isso era só uma desculpa, pois sabíamos que Papai Noel estava no telhado do prédio ao lado esperando sairmos de casa para poder entrar.

  7. Mayara Dobrowolski em

    Sempre tive momentos lindos e especias de Natal, porque sempre passei com a minha família. Sempre tinha algum acontecimento especial, ou era nascimento de um primo, ou alguém que tinha saído de uma cirurgia grande, ou a primeira vez que uma priminha olhava o Papai Noel, ou a rodinha de crianças ouvindo as histórias dos meus avós. O Natal passado foi uma alegria porque minha tia muito querida estava vencendo a luta contra o câncer, e superou..(Bea). Na verdade ainda está superando, mas por motivos que só Deus sabe, minha Vó Tete (mãe da Bea) se foi esse ano. Por isso aproveito pra deixar um recado a todos: momentos especiais sempre tem quando você esquece problemas e mágoas e aproveita sua família, porque depois não há volta. Sinto muita falta da minha Tetê e sei que neste natal vou lembrar muito dela, como lembro todos os dias que levanto. Ótimo Natal a todos!

  8. No natal de 1993 eu tinha 13 anos de idade estava toda a família reunida em casa, tios, tias primos amigos e eu percebi que todos os anos no dia 23 de dezembro por volta das 23h30min meu pai entrava no quarto e só aparecia no dia seguinte, achava aquilo muito estranho e resolvi perguntar para minha mãe por que ele sempre fazia isso na véspera de natal, minha mãe respondeu apenas que não sabia por que ele fazia isso mais que o respeitava e deixava-o no canto dele até ele resolver sair, não contente com resposta de minha mãe resolvi entrar no quarto e perguntar para ele, o quarto estava iluminado apenas por um abajur com luz fraca, ele estava deitado e percebi que lagrimas silenciosas percorriam o rosto dele, deitei ao lado dele e bem baixinho perguntei a ele o motivo de ele se recolher todos os anos no mesmo horário e também o porquê das lagrimas no rosto ele me respondeu assim: – Sinto falta de meu pai… ele se foi nesta mesma data quando eu tinha dez anos de idade. Eu o abracei e o silencio tomou conta do quarto, adormecemos e desde aquele dia meu pai nunca mais se fechou no quarto nas noites de natal! Nunca mais tocamos no assunto, eu acredito que o abraço e o silencio o fez entender que eu também sentia a falta do meu Pai nas noites de natal! O nosso natal hoje é muito mais feliz com a presença do meu pai e a familia inteira reunida!

  9. Quando eu tinha 6 anos, passamos o Natal na fazenda da minha avó. Foi o meu primeiro Natal longe de casa, e lembro que isso me preocupou bastante. Afinal, como o Papai Noel iria saber onde eu e minhas irmãs estaríamos na noite tão aguardada. “Será que ele sabe o endereço da fazenda?” eu pensava.

    Na noite da véspera de Natal, com um fiozinho de esperança de que o bom velhinho daria um jeito de nos encontrar, ouvi sinos tocando. A criançada foi toda para a varanda da casa, acreditando que Papai Noel finalmente tivesse chegado.

    E chegou! Não estava em seu típico trenó puxado por renas, mas em uma carroça capenga puxada por um cavalo baio. Uma carroça simples, mas recheada de presentes e trazendo o convidado especial da festa!

    Um Natal inesquecível para mim e para toda a minha família. Um Natal que provou para mim a importância da fé e da esperança.

  10. elenilda nunes da silva de almeida em

    tive uma infância muito pobre que vocês não tem, ideia há 40 anos atras no natal um dos meus irmaos mais velho ficou com muita pena de ver eu e meu irmao mais novo colocar o sapato atras da porta p/ esperar o papai noel colocar presentes,ele e um amigo comprou uma bola p/ meu irmao e um coelhinho que naquela epoca se chamava topogide p/mim , meu deus foi inesquecivel, com certeza o de 2011 tambem sera inesquecivel pois quero ganhar esse kit de jardim tenho horta e jardim em casa e vai me ajudar muito

  11. Há 18 anos eu morava fora do país e desde que havia ido morar lá nunca mais havia passado um Natal, em casa,com a minha família. Uns dias antes da data liguei para minha mãe avisando que íamos viajar para lá. Quando percebeu que passaríamos o Natal com ela, pediu um tempo prá buscar onde sentar, tamanha a emoção que sentiu em passar essa data comigo e meus filhos, seus netos. Foi emoção atrás de emoção. Sem igual.

  12. Dia 29/12/2009 nasceu meu sobrinho, porém assim que nasceu teve que ir pra outra cidade passar por procedimentos cirúrgicos e ficou na UTI por alguns dias. Minha irmã sofreu muito por ficar longe dele todos esses dias, quando ele voltou para casa foi como nascer denovo, todos nós muito realizados pela presença dele com saúde perfeita. Passado dois anos as lembranças não saem da cabeça, mais a felicidade de ver ele brincar, correr, sorrir, foi o melhor presente que Deus nos mandou.

  13. Há 21 anos neste horário eu estava no salão colocando meu vestido de noiva. Nestes anos foram dias de extrema felicidade e dias turbulentos, mas se pudesse voltar no tempo faria tudo igual.