Minha casa, Minha cara

Convidada por um parceiro, a MMM participou de uma promoção cujo prêmio seria a redecoração de um ambiente. Mas a história, como narra a jornalista Cristiane Teixeira, acabou tomando outro rumo. Espie a história no nosso post da convidada de hoje!

Fotos do “depois” por Marcos Lima.

Era uma vez uma mulher que ganhou em um sorteio a decoração de sua cozinha. De fato, o jogo de copa, com mesa e seis cadeiras, bem que poderia dar lugar a peças mais atuais, porém o que a moradora queria mesmo era repaginar o quarto compartilhado com o marido. A cama de casal, depois de três décadas de bons serviços prestados, estava quebrada e pedindo aposentadoria urgente.

Antes Cozinha da Dalva

Antes Sala de Jantar

Antes Quarto

Para felicidade da sorteada, nada no contrato com os realizadores da promoção – um site de venda de eletrodomésticos, a MMM e um home center – impedia que as transformações ultrapassassem as fronteiras da cozinha. Melhor que isso, os valores em produtos disponibilizados pelos patrocinadores eram suficientes para renovar outros itens da casa.

Longe de ser um conto de fadas, essa história aconteceu com a assistente social Dalva de Almeida Pagani e seu marido, o advogado João Henrique Pagani, de Santo André, na Grande São Paulo. Dalva passou a concorrer à promoção quando uma de suas filhas, Jussara Pagani Justi, a ajudou a comprar uma geladeira pela internet. “Mas quem disse que a gente acreditou que tinha chance de ser sorteada? A gente nunca conheceu nenhum vencedor dessas promoções”, diz a filha.

Família da Dalva

Mesmo inscrita no sorteio, a assistente social só parou de desconfiar da história no dia em que viu chegar a sua casa a arquiteta Fabiane Medeiros, contratada pelos patrocinadores para planejar a decoração da cozinha. Todo eventual quebra-quebra estava vetado, pois para tanto seria preciso um projeto mais complexo, autorização da prefeitura para a obra e muito mais tempo de trabalho que os dois dias previstos.

“Como eu não podia fazer nada que fosse estrutural, só retoquei com gesso as trincas no teto, que depois foi todo pintado”, explica a profissional. Mas Dalva não deixou que ela chegasse nem perto de seu xodó, os velhos azulejos decorados que cobrem as paredes. “O revestimento tem um estilo retrô e está bem-cuidado, mas, se fosse pintado de branco, o ambiente ficaria mais claro e moderno”, pondera Fabiane.

Cozinha com azulejos

Arquiteta e cliente concordaram que a marcenaria planejada na área da pia e do fogão deveria ser preservada, assim como a geladeira novíssima, o micro-ondas e o guarda-louça antigo, de madeira entalhada. Mas o restante deu lugar a substitutos mais vistosos, como a Mesa Lótus com seis Cadeiras Off, o cooktop, o forno elétrico, a torneira e as luminárias de teto. Freezer, persiana, eletroportáteis e elementos decorativos engrossaram a lista. A disposição dos móveis e dos eletrodomésticos permaneceu a mesma.

Sala de jantar

Depois Sala de Jantar

Boa parte da verba excedente foi reservada à repaginação do quarto, como a moradora queria desde o início. Com a ajuda de Fabiane e Jussara, Dalva escolheu a Cama Bali para guardar edredons, lençóis e o que mais desejar. Também pediu o Espelho Flor do Campo usado como cabeceira, Criados-mudos Harmonia, o Armário Riviera com portas do tipo veneziana, lençóis, almofadas, manta e enfeites. Animada, até cortina para a janela ela fez!

Depois Quarto de Casak

Depois quarto

O dinheiro ainda cobriu o investimento em uma TV nova, uma bicama e uma cristaleira, itens que a família destinou a outros espaços da casa. E Dalva, que até então não conhecia a MMM, ficou tão satisfeita com o atendimento e com os produtos que agora virou cliente. “Estou olhando o site da loja para ver se compro uma escrivaninha, porque a minha mesinha de computador já está velha”, diz a moradora, dando mostras de que foi picada pelo bichinho da decoração.

cris-e-dalva

E aí, gostaram da história? O “depois” ficou incrível, né? Comente!

Comentários não estão permitidos.