Minha casa, Minha cara

Conheça as soluções econômicas por trás desta casa de 162 m². A receita vem de Portugal

Por Cristiane Teixeira
Fotos João Morgado

Vista de duas fachadas da casa em formato de cubo

Dono de um terreno triangular de 390 m² em Matosinhos, vizinha da famosa cidade do Porto, o casal tinha o orçamento limitado quando procurou o arquiteto José Carlos Nunes de Oliveira, do NoArq. Depois de muita conversa, conseguiu que o profissional aceitasse a missão de conceber uma casa que custasse 100 mil Euros para ser realizada, o equivalente, hoje, a R$ 365 mil.

Simplificar o traço foi a primeira solução posta em prática por José Carlos, que desenhou um quadrado de 9 x 9 m, com 6 m de altura e dois pavimentos de 81 m² cada um. O térreo concentra as áreas social e de serviço, enquanto o superior é formado por uma suíte e dois quartos.
Vista das salas de jantar e estar integradas e abertas para o jardim por portas de vidro

Como as chamadas áreas molhadas são mais caras – precisam de impermeabilização, encanamento e esgoto –, arquiteto e clientes concordaram em restringir o número de banheiros a dois: um em cada andar.

“A mesma austeridade foi utilizada para racionalizar a área disponível. No centro do piso térreo, um bloco de 5,20 x 3,70 m contém cozinha, banheiro, escada e prateleiras da sala”, explica o autor do projeto. Delimitado por divisórias de madeira, esse bloco contrasta com o restante em tom cinza.
O centro do térreo é ocupado por um bloco revestido de madeira, onde fica a cozinha

Priorizar materiais que não precisam de revestimento foi a quarta ideia bem-sucedida. Por isso as paredes externas foram erguidas em concreto e deixadas ao natural tanto por dentro quanto por fora. Não dispensaram o isolamento térmico, porém. “Preferimos investir na eficiência energética da construção do que gastar com materiais de acabamento”, afirma José Carlos.A porta principal fica em uma quina e é espelhada

Mesmo segurando as rédeas do orçamento, o arquiteto planejou janelas que vão do piso ao teto, uma entrada principal espelhada e duas portas envidraçadas que integram o interior ao jardim – assim, não só a casa se encheu de luz natural e personalidade como conquistou uma aparência mais refinada.iluminada

Da arquitetura para a decoração

Racionalizar é o segredo para ter uma casa de primeira sem gastar além da conta. Isso vale da construção aos últimos detalhes da decoração. Nesta semana, essa ideia guia a minha seleção de móveis: são modelos com traço limpo, elegantes e muito funcionais.
Bufês são curingas bem-vindos na casa inteira. O Buffet 3 Gavetas Charme ainda possui um diferencial: uma porta que transforma o visual da peça ao ser deixada aberta ou fechada.

Balcão 3 gavetas Charme

Mesas de jantar servem não apenas para refeições mas também para trabalhar, estudar, fazer reuniões… Para quatro pessoas, a Mesa de Jantar Poti oferece ótima relação custo-benefício.

Mesa de Jantar 4 lugares Poti

Para reunir TV, DVD player, console de jogos e roteadores, adote um móvel com prateleira e nicho. É o caso do Rack Elege, com porta de correr vazada.

Rack para TV Elege

Útil no dia a dia e quando há hóspedes para dormir: Sofá-Cama Sono. Fechado, ele tem três lugares; aberto, acomoda duas pessoas deitadas.

Sofá cama 3 lugares Sono

Adorei o compacto Aparador-Bar Fira! O tampo rebaixado funciona como uma bandeja para expor as bebidas. Já o nicho, com porta basculante e 18 cm de altura, organiza os copos.

Aparador bar Fira

Curtiu o projeto arquitetônico e a seleção de móveis? Até a próxima semana!

Comentários não estão permitidos.