Minha casa, Minha cara

Promoção: Minha História de Amor

Todo casal carrega consigo uma grande história de amor seja do primeiro encontro, do pedido de casamento ou de qualquer outro momento da vida a dois. Neste Dia dos Namorados, a Meu Móvel de Madeira quer a sua ajuda para provar que belos encontros e memoráveis histórias não se restringem aos filmes.

Nesta ocasião tão especial, resolvemos fazer um convite para você abrir seu coração e contar trechos inesquecíveis e emocionantes de sua trajetória romântica. Nos comentários deste post, você poderá usar toda sua criatividade e inspiração para contar um pouquinho de sua história para a gente, um resumo de seus melhores momentos com a pessoa amada. smile

Não precisa se estender muito, mas não economize no capricho e na criatividade!

Depois de coletar esta série de relatos emocionantes, nossa Comissão Julgadora irá escolher as cinco melhores histórias que irão para uma enquete fixa aqui no blog.
Nessa enquete, todos os nossos leitores poderão votar à vontade, quantas vezes quiser, na sua história preferida!

O autor da história mais votada será o vencedor da nossa promoção, que ganhará a chance de escolher seu prêmio para celebrar o mês dos Namorados com muita alegria e romance.

O ganhador poderá escolher entre:

1 – Duas diárias no hotel Jurerê Beach Village* para o casal.

Não temos dúvida de que a comemoração vai ser ainda mais bacana, quando desfrutada em um delicioso hotel de frente para o mar! Uma ótima oportunidade para fugir da correria e curtir um tempinho a dois.

ou

2 – Adega Sintonia

Quem não gosta de um bom vinho para acompanhar um jantar romântico? Com a Adega Sintonia, você ganhará um belo item decorativo e poderá servir suas garrafas com estilo.

ou

3 – O biombo elástico

Para guardar fotos de momentos incríveis do casal vencedor, além de deixar a casa ainda mais bonita e cheia de personalidade. smile

Os produtos não poderão ser trocados por dinheiro ou qualquer outro tipo de benefício.

São opções irresistíveis para todos os gostos, não é mesmo?

Então, fique atento aos prazos:

A partir de hoje você já poderá escrever sua história nos comentários! Não esqueça de preencher todos os campos com seus dados, no formulário do comentário.
Cada casal só poderá comentar UMA vez.
Iremos aceitar histórias enviadas até o dia 13/6.

No dia 16/6, irá para o ar a enquete com as cinco melhores histórias para serem votadas pelo público. A votação ficará aberta até o dia 27/6.

No dia 29/6, vamos divulgar o ganhador que irá escolher entre um dos prêmios MEGAespeciais que a Meu Móvel de Madeira preparou!

Vai dizer, imperdível, não é mesmo?
Então, deixe seu lado romântico aflorar e não perca esta ótima oportunidade de ter uma comemoração inesquecível neste mês dos Namorados!

Participe e boa sorte!

*As condições para a reserva serão as seguintes: duas diárias para um casal num apartamento Studio Lateral, no Hotel Jurerê Beach Village, incluindo café da manhã. A hospedagem iniciará às 15h e terminará às 11h. O cliente deve entrar em contato com a Meu Móvel de Madeira pelo 0800 645 9009, para se identificar e efetuar a reserva. A reserva fica condicionada à existência de vagas na data desejada, não podendo ser marcada para períodos de feriados e datas especiais e remarcada – uma vez definida a data. Não está incluído no brinde o deslocamento até o hotel, bebidas, passeios e outras cobranças extras que possam ser geradas em decorrência da hospedagem. A data-limite para solicitar e usufruir do brinde é 30/9/2011. A não utilização do brinde até a data-limite não gera qualquer direito a compensação. O prêmio é pessoal e intransferível e não pode ser trocado por dinheiro ou qualquer outro tipo de benefício.

71 Comentários

  1. Pingback: Promoção “Minha História de Amor” – Resultado da Etapa 1 | Minha casa, minha cara

  2. Pingback: Decoração romântica | Minha casa, minha cara

  3. Um encontro especial.
    Na empresa onde trabalho, possuimos uma rotina de que todos os colaboradores novos são apresentados aos setores da empresa. E em um desses dias, aparece na sala um cara charmoso, moderno e descolado. Eu, mocinha tímida, fiquei imaginando que ele nunca olharia pra mim.
    Mas ao contrário do que pensava, depois de algum começou uma certa troca de olhares um quê de proibidos – já que amigos em comum comentavam por alto que ele tinha uma namorada em sua cidade natal.
    Um dia, em uma festinha de aniverário de um colega da empresa, ele veio conversar comigo: bobeiras de vídeos engraçados da internet que gostávamos. Daí em diante nos falávamos com mais frequência, na empresa, ou pela internet… mas sempre amenidades. Em festas de amigos, uma timidez absurda tomava conta dos dois, e todos riam escondidos porque só conseguíamos trocar olhares, ou no máximo sentar um ao lado do outro – afinal ele tinha seu compromisso distante.
    Depois de uns meses, correu aos meus ouvidos que o moço tinha rompido. Fiz a difícil (claro!), mas não por muito tempo. Na festa de final de ano da empresa, demos o primeiro beijo, mas ambos fomos viajar logo em seguida.
    Ano novo… mais problemas! Moço carente, já tinha começado a namorar outra garota de sua cidade. Comecei a acreditar que o primeiro beijo seria o único.
    E vejam vocês, depois destas voltas todas, um belo dia, em uma festa após uma convenção de trabalho, aqueles olhos vieram em minha direção; ele disse um “oi, tudo bem? Queria te contar que… estou solteiro”. Petrifiquei!
    O moço estiloso era DJ. E enquanto tocava me mandou um recado por um amigo pedindo para lhe esperar terminar de tocar. E foi o que eu fiz.
    Conversamos por horas no meio da festa, fomos embora e revivemos aquele primeiro beijo!
    Um mês depois, ansiosamente, o Alê me pediu em namoro. Nossa história ainda é novinha, somos um parzinho há 1 ano e 3 meses. Mas com certeza é só o começo…

  4. Juliana Camargo em

    Minha história de amor é muito bacana, muitos dizem que parece hitória de filme! Vou contar pra vocês…
    Eu e minha irmã fomos no aniversário de minha prima em uma baladinha bem legal aqui em Curitiba, em 21/12/2007. A festa estava bem bacana até que chegou a hora de irmos embora! Vindo para casa na madrugada já de 22/12, eu bem tranquilinha dirigindo, conversando com ela, passo devagar o sinal amarelo de um cruzamento aí acontece a melhor coisa que poderia me acontecer… Afff!! Bater o carro!!
    Ixeee!! a primeira coisa q veio em minha cabeça: ” o Pai vai me matar”!!! Foi tão rápido que só ouvi o rapaz que eu bati dizendo para eu encostar na próxima quadra. Lá fomos nós duas em outra quadra, só que demos de cara com uma rua sem saída!! Já veio em nosso pensamento, meu Deus uma rua sem saída que medo de parar aqui com um cara desconhecido. Eu só falava para minha irmã saia do carro enquanto eu coloco minha sandália e ela não queria sair de jeito nenhum sozinha para conversar com ele. Vesti a sandália e combinamos de se o cara fizesse alguma coisa iríamos gritar eu tacar a sandália nele. Ao sairmos do carro dei de cara com um carinha esportista vestido com roupas e tênis de marca e boné. Imaginei… deve ser aqueles playboys….
    No fim me deparei com um rapaz muito educado e preocupado com a gente! Estava tão apreensiva que não conseguia olhar para seu rosto, só falamos de seguro e conserto dos veículos. Trocamos telefones e combinamos de nos encontrarmos no outro dia para ele levar o carro em uma oficina perto da minha casa, pois ele viajaria no outro dia pois era vépera de natal, o qual iria comemorar com seus amigos. Nos dirigimos para nossos carros e fomos embora. Quando estávamos a caminho de casa ele liga para o meu celular e minha irmã atende, perguntando se estávamos bem mesmo e ela disse que sim e agradeceu. Desligou e ficamos rindo da situação imaginando encontrar nosso Pai e ele ficar furioso! Eu me lembro que neste momento minha irmã me diz: “Ju já imaginou se esse cara é seu príncipe encantado?” e eu só disse capaz nem lembro da cara dele de tão nervosa que tinha ficado. Chegando em casa decidimos acordar o pai e mostrar a caca feita! por incrível que pareça ele não brigou com a gente só disse que não gostou de ganhar este tipo de presente de natal.. hehe…
    No outro dia bem cedo como combinado, o rapaz ligou e foi até minha casa, conversamos eu, minha irmã e meu pai. Fomos na oficina, também no detran fazer BO e no seguro. Quando fomos no seguro fui acompanhando ele no carro dele. Conversamos bastante e nos conhecemos um pouco mais! Ao finalizar tudo fomos embora e ele também. No outro dia ao entrar em meu orkut estava lá um recadinho dele : “esta foi a melhor batida da minha vida” pensei: meu Deus ferrou o cara ficou afim de mim!!! Já queria fugir, pensei em um milhão de coisas… não conheço ele direito… sabe como é mulher né?!! imagina tudo de possível e impossível antes mesmo de dar o primeiro beijo!! Aí fiquei na minha sem me manifestar. Depois veio uma SMS dizendo que gostou de me conhecer ai fui forçada pela minha irmã e família a responde-lo que também. Aí veio outra SMS de Feliz Natal e eu também respondi. Nestes dias já estava ficando nervosa sem saber o que fazer!! Aí chega o ano novo e ele me liga, me desejando Feliz Ano Novo e diz que gostou muito de me conhecer e se poderíamos marcar de nos conhecermos ainda melhor…. aí veio aquele nervoso, eu querendo fugir mais não conseguia, pois algo me empurrava e meu coração disparava em falar com ele… então decidi que poderíamos e marcamos para 03/01/2008. Foi nesta noite que foi nosso primeiro encontro, nosso primeiro beijo e a primeira certeza de ter encontrado o amor da minha vida. No dia 06/01 já estávamos nos chamando de namorados. Digo para ele que ele é meu presente de Deus, que veio até mim, entrou em minha casa e conheceu minha família antes mesmo de apresentá-lo formalmente como meu namorado. Hoje esta história continua ainda mais viva e feliz que completará 3 anos e seis meses dia 22 deste mês, data em que nos batemos, ou melhor, nos conhecemos. Nunca imaginei que uma batida de carro renderia tanta felicidade!!

  5. O Lê e eu estamos namorando a quase um ano mas nossa história começou a cerca de 20 anos, na verdade começou pra ele.
    Estudávamos na mesma escola e até hoje o que ele diz pras pesssoas que nos conhecem é que eu era a menina mais linda do colégio.
    Nos encontramos num bar em julho do ano passado e acabamos nos beijando. De lá pra cá a gente não consegue ficar sem se falar um dia se quer.
    Neste último final de semana viajamos pra Santo Antonio do Pinhal. Viagem perfeita! Nos perdemos pelo caminho, andamos 300km a mais do previsto e mesmo assim não perdemos a vontade e alegria de estarmos juntos.
    Hoje, após o retorno, recebo uma ligação do meu namorado, em meu trabalho (perdi meu celular na viagem), dizendo-me que sou a pessoa que ela mais ama na vida, empatada somente com o Palmeiras (pequeno defeito), que sonhou comigo a noite toda e que está muito feliz por estar comigo.
    O amor da minha vida sempre esteve ao meu lado, frequentava minha casa por ser amigo do meu irmão e só fui perceber isso agora, momento em que realmente estou preparada para amar e ser amada.

  6. Nossa história de amor começou com um atropelamento… de um cachorro! Leandro e eu nos conhecíamos apenas de vista, mas sequer nos comprimentávamos. Trabalháva-mos na mesma empresa na época (e ainda trabalhamos) mas por ser muito grande, não tínhamos contato, não sabíamos o nome um do outro, nem no mesmo prédio ficamos.
    Tudo mudou com o fatídico dia. Levantei cedo pra ir trabalhar, mas no caminho, um cachorro grande atravessou a pista correndo e não deu tempo pra freiar. Peguei o cachorro em cheio! E ele danificou muito o meu carro. Em choque, parei no acostamento, saí do carro e comecei a chorar. O Leandro também estava indo pra empresa, e quando me viu ali chorando no acostamento, parou pra ajudar. Fomos pra empresa, eu no meu carro, sem farol, parachoque e etc, e ele devagar atrás. Quando chegamos na empresa, ele amarrou arame nas peças que estava caindo pra que eu pudesse ir ao mecânico dirigindo. Eu fiquei muito agradecida (e a essa altura interassada). Depois desse episódio, ainda não sabíamos o nome um do outro, e continuamos apenas nos vendo de longe, mas agora nos comprimentando. O Leandro acabou indo trabalhar por um tempo na base no nordeste e nos reencontramos dois meses depois em um barzinho a noite. Lá sim, nos apresentamos e conversamos muito. Ele me deixou em casa, e combinamos de ir acampar com uns amigos (nós dois adoramos!). Fomos acampar no dia seguinte. E foi lá, em meio a cachoeiras que nos beijamos pela primeira vez. Voltamos completamente apaixonados do fim-de-semana e nunca mais nos largamos. Com três meses de namoro decidimos começar a construir uma vida juntos, que se tornou o projeto de construção de nossa casinha, que hoje é onde moramos e onde fazemos a maioria das coisas com nossas próprias mãos. Acho que a nossa casa demonstra como é nossa união: sólida, prazerosa e bonita de se ver.

  7. Rogenir Almeida Santos Costa em

    Até aquele momento da minha vida eu tinha a mais absoluta convicção de como tudo deveria ser. Dentro da mais absoluta conformidade social. Na área afetiva então, nem se fala.
    De repente, as estruturas foram abaladas…
    Aquele beijo, naquela noite de fevereiro de 2005, foi a viagem aeroespacial mais intensa que ocorreu no planeta, e nem precisamos sair do chão. De repente não havia nada e nem ninguém nos arredores. Éramos nós dois e, ao mesmo tempo, uma unidade. Explosões, chuvas de estrelas e muita energia: a mais pura sintonia que pode acontecer entre dois seres. A sensação é que estávamos fazendo uma longa viagem e de repente nos reencontramos aqui no planeta Terra. Uma sensação indescritível de alegria e contentamento tomou conta de nós.
    Daí pra frente nossas vidas estavam interligadas! Tentamos manter-nos longes. Vários acontecimentos nos levaram a essa decisão. Mas não conseguíamos manter esse propósito. Quando nos encontrávamos, uma onda estupenda sacudia-nos dos pés à cabeça e sucumbíamos, novamente e pela última vez, aos encantos de um amor mais forte que as circunstâncias de cada um de nós.
    Há 15 anos partilhamos a vida juntos. A cada dia nosso amor se renova, em cada ato de partilha, companheirismo, entrega e cumplicidade, desafiando a transitoriedade e a nós mesmos. Somos (e)ternos namorados desde então!

  8. Maria Martins Rebouças Nery em

    Nos conhecemos num dia quente de verão, logo após o carnaval. Ambos estudantes do curso de Desenho Industrial, Glauco estagiava na editora da Universidade e eu iria entrar no seu lugar. A primeira lembrança que tenho é de seu sorriso cativante ao me puxar uma cadeira, fato que me deixou muito lisonjeada já que fazia muito tempo que um homem não fazia isso por mim. Depois de apresentações e conversas trocadas em sorrisos, posso dizer que ele me conquistou logo “de cara”. Após uma semana juntos na editora, tempo para ele me passar todas as informações sobre o trabalho, já tinhamos percebido que o interesse era mútuo, até porque, acredito, nenhum dos dois fazia muita questão de esconder, muito pelo contrário, as trocas de olhares e toques “sem intenção” deixavam claro que a paixão havia se instalado em nós.

    O que mais posso dizer? Só que depois de um fatídico yakisoba, onde finalmente concretizamos o que já era óbvio, estamos juntos até hoje e o que antes era só paixão, tornou-se também amor, aquele sentimento de quando você encontra a pessoa “certa”, “aquela” que você sempre sonhou, que é muito parecida com você, mas, ao mesmo tempo, completamente diferente, “quem” você admira, “quem” te faz sorrir, “quem” te ama por tudo e por apenas quem você é e “quem” você ama por tudo e por apenas quem ela é.
    Aí, não tem mais jeito…Vocês se casam! E assim casamos no dia 11 de setembro de 2010, há apenas 9 meses, com muitos planos, muitas dificuldades e muitos desafios pela frente que estamos enfrentando juntos, apoiados no nosso amor e companheirismo.

  9. Bom minha grande história de amor começa justamente quando decidi que não queria mais me apaixonar, depois de ter passado por uma grande desilusão. Mudei de cidade a logo fiz vários amigos, um deles aos poucos foi se arpoximando e conquistando minha confiança, ele me atraia, mas eu por timidez e medo de estragar a amizade nunca comentei nada. Até que no dia 2 de novembro reunimos um grupo e fomos numa linda cachoeira no interior se refrescar, o grupo estava nadando e brincando embaixo da cachoeira, ele me convidou pra fazer a volta e ir la em cima e apenas com o barulho da água um por do sol e uma vista panaramica da natureza e da linda cachoeira fez um declaração de amor, foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Estamos juntos, felizes esperando nosso primeiro filho e montando a nossa casa. Com certeza essa é a prova que historia de amor não existe só nos filmes.

  10. Nossa história de amor começou através de uma canção. Estava eu cantando em um evento, quando de repente, surge a nota musical mais bela que já pude conhecer. Naquele instante ja não se ouvia mais nenhum som, tudo ao redor parecia estar em camera lenta e em total silêncio, quando o coração começou a bater mais forte enquanto os olhares ainda tímidos eram trocados entre nós. Mas o que pensar, ela ainda era uma adolescente de quase quinze anos e eu com quase cinco anos a mais. Opa, já ouviu dizer que amor não tem limites? Tanto que o pedido de namoro foi a moda antiga; chegando até sua casa e pedindo permissão para os pais. Hoje, com quase cinco anos de casados, estamos vivendo a realidade da frase: “Quem casa, quer casa”. Estamos em busca de realizar este sonho e colocamos em mente que um sonho só é realizado, quando alguém é capaz de acreditar que ele pode ser realizado. A partir daí, é só encomendar carinhosamente os “herdeiros” que conhecerão esta história de amor, inclusive, saber que foi através dela que ganhamos esta linda Adega Sintonia. Abraços a todos e sorte no amor.

  11. Ana Clara Maul Pereira em

    Sabe aqueles filmes em que na escola tem os populares e os nerds? Então, eu fazia parte dos nerds e meu futuro marido também. Nós nos conhecemos na primeira série em 1997 e na segunda série dançamos como par na festinha junina da escola. Tiramos uma foto juntos e na época eu não sabia o porquê, mas eu sempre guardava aquela foto comigo. Estudamos juntos até a oitava, mas nunca conversamos pois ambos tinham vergonha. Mas inconscientemente eu tinha muita admiração por ele. Quando chegou a formatura em 2004, todos se separam para estudar em escolas diferentes. E em 2008 nos reencontramos através do orkut. Namoramos por um ano e logo decidimos nos casar e somos muito felizes pois compartilhamos o mesmo passado! Como diz a música do Legião Urbana. “Quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração?”

  12. Elaine Salinas em

    A minha história de amor é tão intensa e incomum, que muitas vezes, somos os protagonistas de longos bates papos com as pessoas…Afinal todos querem saber como e porque sou casada duas vezes com mesm marido, não é?
    Éramos jovens ele tinha 24 e eu 19 quando nos casamos, depois de tres anos, nos separamos…E conseguimos o divórcio rapidamente….Parece que era preciso queimar as etapas que foram puladas…dançar, sair,paquerar…Foram 8 meses, até descobrir que não era bem assim…a gente se fazia falta….estava escrito em algum lugar que iriamos crescer, evoluir, juntos em uma família….Voltamos! e, depois que estava grávida, resolvemos nos casar de novo, no cartório…
    Ilário, foi nos ferecerem as fots e respondermos…não obrigado,nós já temos!

    Hje são 21 anos (colando o tempo de 8 meses), juntos, dois filhos, um de 14 e uam de 10 anos…e a certeza, que não teria terceiro casamento, porque não haveria segunda separação!

  13. até começar a namorar com meu hoje marido, eu não tinha tido um “grande amor”. ninguém por quem eu pagasse mico, bebesse até chorar e essas outras coisitas que a gente faz quando gosta de verdade e que eu bem fiz por ele. e naquela época, a nossa história era um conto de fadas. daqueles que não se adaptam à vida real. morávamos em cidades diferentes e tínhamos objetivos de vida mais distantes do que as nossas casas.

    mas a gente se amava. e nem tínhamos a real noção disso. eu tinha 20 anos e sem nunca ter desejado casar ou ter filhos, tinha uma certeza inexplicável de que ele seria o pai dos meus. eu sentia isso, mesmo sem conseguir visualizar como nós poderíamos ficar juntos um dia. quanto mais a gente se gostava, mas tentávamos nos afastar, para tentar evitar uma dor de uma possível separação. ele dizia que jamais moraria na capital. eu cursava duas faculdades, tinha objetivos traçados a conquistar.

    em resumo, passamos pouco menos de um ano namorando. ele achou que era a hora e se afastou. foi, então, que descobri a dor do amor. depois do fim do namoro, foram dois anos de idas e vindas. a gente só precisava se olhar. os dias seguintes aos nossos encontros eram sempre os mais difíceis. até o dia em que decidi trilhar outra história. sem reencontros, sem recaídas, sem ele.

    nunca o esqueci, nem o esqueceria. ninguém me pertubava tanto quanto ele. ninguém tinha despertado em mim tantas vontades. ele era a minha melhor lembrança. não havia mágoas. só uma sensação de que tínhamos nos encontrado cedo demais para concretizarmos o que sentíamos. os nossos sonhos nos assustavam. os nossos sonhos nos afastaram. éramos duas crianças que, juntas, sonhávamos em criar outra.

    bom, asselerando a prosa, depois de seis anos o pai dos meus futuros filhos e eu nos reencontramos. destino? ah, aí já é outra história. o fato é que a vida nos deu mais uma oportunidade. e o carinha que me dizia que jamais sairia da cidade dele agarrou essa nova chance com toda a força e todo o amor. e veio pra pertinho de mim. agora a gente sonha sem medo. porque agora sonhamos juntos.

  14. evani figueredo rojas romero em

    Tudo começou em arcoverde-Pe, quando eu conheci meu maridoma 25 anos , ele morava em São paulo e eu em arcoverde, ele foi na casa dos parentes do amigo dele, foi quando eu conhece ele, e la ele ficou apenas três dias, e nestes dias fomos passear pela cidade, ele o amigo e mais quatro amigas minhas,chegou o dia dele ir embora e ele se foi, achei que nunca mas ai ver novamente, e passou uns dias e chegou um cartão para mim e minhas amigas, e para mim veio dois, e eu fiquei contente e mostrei para as amigas, e depois ele me mandou um carta me pedido em manoro, foi ai que começamos a manorar, por cartas pelo um ano meio, depois eu vim para São paulo, fiquei uns dias e voltei para arcoverde, depois de seis meses ele foi me visitar, e falou com meu pai, ai eu vim para são paulo na casa do meu tio,e depois de seis meses ele me pediu em casamento.e estamos até hoje juntos e temos três filhos e felizes.e até este momento que estou escrevendo, continuo amado o meu marido que é meu eterno manorado…..

  15. Eu, viuva e meu marido, separados, fomos refazer a vida em uma cidade litoranea e lá nos conhecemos através da amizade de meu filho caçula com sua sobrinha, eles foram os cupidos. As duas crianças torciam por nosso namoro, mas no inicio o vi apenas como amigo. Porém ele com sua insistencia e carinho mudo meu olhar, comecei a vê-lo com olhar romantico e da amizade para o namoro e daí para o casamento fori questão de uns seis meses. Vivemos harmoniosamente e amorosamente há seis anos e sei que assim viveremos sempre!

  16. glaucia moraes em

    Quando conheci meu marido eu tinha 16 anos e até hoje estamos junto com 2 filhos. Construímos uma família sólida, meu filho já está casado, minha filha está voltando pra casa depois de estudar fora, por 5 anos. Temos também um lindo cachorrinho que é a nossa felicidade. Nossa receita depois de muitos anos juntos é o respeito mútuo, atenção, dedicação de um para com o outro.
    Este ano nós estamos terminando uma grande reforma que fizemos em nosso apartamento. Por isso conheci o site Meu Móvel de Madeira, que venho visitando constantemente.
    Para fechar esse mês encantado e que vou voltar pro meu apartamento, gostaria de presentear meu marido com essa linda adega.

  17. Eu tinha 18 anos em 29 de março de 2001. Estava na faculdade em Nilopolis, no turno da noite, quando uma forte chuva de verão alagou a cidade. Por isso, os alunos todos tiveram dificuldade em sair da faculdade. Liguei pros meus pais avisando do problema, que a rua estava alagada e não tinha como eu voltar pra casa e por isso eu iria ficar lá na faculdade mais um pouco. Meu pai ficou preocupado, botou logo umas galochas nos pés, levou um par de botas pra mim também, pra que eu pudesse andar na água com segurança e foi até a faculdade com muito sacrifício para me resgatar…
    Mas chegando lá, ele não sabia que apesar de eu estar ha um tempinho lá já, com fome, cansada, eu não estava com vontade de voltar pra casa. Isso por que era a chance que eu esperava de me aproximar de um rapaz da facu que eu estava paquerando há mais de 6 meses. Nesse dia, por causa da chuva, como ele nao pode ir embora tb, ficou la e acabou vindo conversar com um colega meu que ele tb conhecia. Eu disse ao meu pai que não queria ir pra casa naquela hora e meu pai não entendeu nada, mas voltou sozinho pra casa. Ficamos nós tres conversando um bom tempo (eu, meu paquera e o colega). Depois quando a água abaixou, meu paquera me acompanhou até a esquina e fomos embora.
    Eu estava radiante. Era a primeira vez que conversava com ele. Bom, no dia seguinte o meu colega que estava conversando com a gente veio me dizer que o menino mandou dizer que gostou de mim queria me conhecer melhor. E ele ficou tão sem graça com isso que nem foi pra faculdade naquele dia. rsrs Eu disse pro meu colega passar meu tel pro menino e então depois ele me ligou e marcamos de ficar no dia seguinte. No mesmo dia que ficamos, começamos a namorar. 9 meses depois noivamos. ficamos noivos varios anos por falta de condições de casar, mas em dezembro de 2006 casei com ele, pq estava grávida. Estava com 6 meses. Nosso filhote hj tem 4 anos, ja tivemos mtas fases ruins, mtas brigas, mas agora estamos felizes e eu adorei aquela chuva q nos uniu.. que me desculpem os q ficaram desabrigados naquela noite. rsrsrs

  18. Rudimar João Serves em

    João Só
    Seu Nome era João. Só João. Um tipo comum, de qualquer homem.
    Profissão? Palhaço. De minúsculo circo nos arredores da cidade.
    Endereço instável como seu ordenado… e João era só. João pintava
    a cara para viver e sorria falso para comer. Era palhaço e motivo de
    riso para todo mundo.
    João que lutava, que sorria todos os dias mesmo sem ter vontade,
    que subia escadas, caia, punha o paletó, imitava bicho, só para
    poder continuar a viver e alegrar a vida alheia.
    João Palhaço… João de circo pequeno, de vida vazia, de olhar
    angustiado. De mãos gélidas, de corpo magro, de boca sedenta,
    de cabeça vazia. Era só João. Rotina. Olhos inchados. Sorrisos
    amargos. Aplauso e depois, o cansaço. Mais nada. Ninguém para
    alegrar a vida de João.
    Dias, meses, anos.
    Até que um dia ela apareceu. Trazia consigo a beleza e a criancice
    de uma mulher, a alegria da torcida do Corinthians e o silêncio
    que precede a meia noite de um Ano-Novo. Naquela noite, João
    esqueceu que era só e sorriu de verdade. Para ela e para as poucas
    pessoas que o assistiam. Subiu degraus, desceu degraus, caiu
    deles e até ele próprio achou graça de tudo, da rotina.
    O espetáculo acabou e ela se foi, deixando João ainda mais só e
    triste. Um João sem sorriso, sem graça e sem luz.
    Depois ela voltou. E sorriu para João, que sorriu para Maria, que
    sorriram tanto, que deixaram de ser um palhaço e uma mulher, para
    serem um só sorriso. E então ela aceitou aquele palhaço. Aceitouo
    com seu barraco desconhecido, seu ordenado instável e seu tipo
    comum como o de qualquer homem.
    Não existe mais um João só. Nem uma Maria só.
    Agora é João e Maria… só!

    Rudimar João Serves

  19. Gisele Ferreira em

    Conheci e namorei Jorge, meu segundo marido, em 1983 no fervor das Diretas Já!
    Ele era estudante de jornalismo da Universidade Catolica do Chile, veio a SP a trabalho para cobrir os comícios e o desenrolar de nossas 1ªs eleições diretas. Eu fazia cursinho e curso de espanhol, alem de trabalhar e ser voluntaria no Comitê de Exilados Chilenos, que chegavam todos os dias, refugiados da ditadura de Augusto Pinochet. Passamos uns 2 meses juntos, até a partida dele para o Chile, de onde foi, pouco tempo depois, exilado na Espanha.
    Durante seu exílio Jorge veio algumas vezes ao Brasil, mas minha vida havia mudado e sempre o recebi como amigo, embora nunca o tivesse esquecido. Ambos casamos, eu no Brasil, ele na Espanha, com uma brasileira.
    Nos reencontramos dez anos após termos nos visto pela última vez. Estávamos divorciados e Jorge disse que aquela seria a última vez que viria me procurar…
    Me casei novamente aos 32 anos, quinze após termos namorado. Em 08 de abril deste ano comemoramos os doze anos de nossa filha e no mês seguinte, os treze anos de nossa união.
    De nossa história, cheia de encontros e desencontros, trago a certeza de que o amor, quando verdadeiro, é atemporal .
    Querido marido, eu te amo!

  20. Duas crianças, descobrindo juntas o amor, aquele amor a primeira vista mesmo… de filme.Primeiro uma grande amizade, que as poucos, ou quem sabe desde sempre, o amor mais puro e lindo foi surgindo… Depois 5 minutos de ausência tornou-se uma infinidade…Crescemos, brigamos, nos amamos, brigamos de novo…Ficamos de bem mais uma vez e até que enfim, Casamos….Me senti uma princesa !!! Não temos grandes histórias, estamos juntos desde sempre… Agora nosso amor tem forma, pode ser visto por todos, tornou-se duas maravilhosas crianças, tão lindas e puras quanto nosso sentimento.O que tenho para contar para vocês é o agradecimento que faço todos os dias por meu amor ter feito da minha vida um conto de fadas verdadeiro e de inventarmos todos os dias um novo final feliz !

  21. Relatos de um amor verdadeiro

    Minha historia de amor, começa assim:
    Era Março de 2003, interior do Rio Grande do Sul. Quando conheci meu primeiro e unico amor, Márcio, tinha apenas 14 anos e ele 17, começamos a namorar logo enseguida ele mudou-se para Santa Maria (RS) Onde iria fazer cursinho pré vestibular, terminamos e ficamos longe durante 9 meses, numa das visitas a sua familia, voltamos a conversar e voltamos a namorar. Ficamos juntos por 1 ano e dois meses.
    Quando derrepente terminamos e eu sofri muito com o termino. Decidi mudar de cidade, fui morar com uma tia em Porto Alegre, para tentar esquecer, mas todas as tentativas forão invão.
    Passaram-se 3 anos e eu conheci um menino, começamos a namorar, e depois de 1 ano ficamos noivos e iamos casar. E mesmo nunca esqueci o Márcio, depois de algum tempo ele descobriu que eu ia casar e foi tentar falar comigo, ficamos conversando por alguns meses, ele trabalhava em Santa Catarina, e eu morava em Porto Alegre, quando faltava pouco tempo para o casamento, apenas 1 mês, dexei do meu noivo para voltar para o Márcio. Voltamos e ele me convidou para morar em Santa Catarina, casamos e hoje posso dizer, todo tempo que passamos separados, ajudou no nosso crescimento, amadurecimento e principalmente para ver a força desse amor. Hoje, mais maduros estamos muito felizes juntos, temos uma ”filinha” uma lhasa apso chamada Suri, temos nossa casinha, e construindo uma familia linda, nossa historia tem 8 anos de encontros e desencontros. Hoje posso dizer que a vida da muitas voltas, mas quando desejamos algo puro, do fundo de nossas almas, o universo estará lá, conspirando para que o nosso sucesso sejá inevitável e vive e vivo assim… acreditando que tudo está escrito e que apesar do livre arbítrio, sempre chegamos ao encontro do que nos foi destinado… por isso agradeço à Deus todos os dias por todos os meus momentos junto do meu amor que me faz muito feliz. MAKTUB (Estava escrito)

  22. Priscilla Z. Fernandes em

    Eu e meu marido nos conhecemos no pior dia da minha vida. Eu e meus amigos estavámos comemorando o aniversário de outro amigo, mas de repente eles sumiram. Eu fiquei vagando no bar a procura eles e eis que surge aquela figura na minha frente.
    Eu pedi licença mas ele nem quis saber, veio puxando papo, mesmo vendo que eu estava de mal humor. Foi quando ele me pediu um abraço, então pensei: vou dar um abraço nesse mané e sair daqui…
    Depois consegui achar meus amigos, mas ele ficou no meu pé. Começou a me chamar para dançar e eu dizendo não… Quando minha amiga falou para eu dar um pedaço de bolo (fez eu pagar maior mico!)
    Ofereci o bolo e ele aceitou (depois ele disse que era o bolo preferido dele!)
    Enfim, de tanto enrolar acabei indo dançar e chamei ele… não é que ele apreceu lá na pista, sozinho!?
    Começamos a dançar e meus amigos me chamaram para ir embora, ele começou a fazer cara de cachorro abandonado, pedindo para eu ficar…
    Acabei ficando! Ficamos mais uma hora conversando e dançando. Quando nos beijamos!
    Não posso dizer que foi mágico, mas posso dizer que desde aquele dia não nos largamos…
    Apesar de eu ter que pagar o estacionamento daquela noite, e ele simplesmente ter ido jogar bola com os amigos num dia que podíamos ter saido juntos.. :-D
    Estamos juntos a quase 6 anos, desde aquele dia, ainda é pouco tempo, mas cada dia que passa a gente se amarra mais ainda!

  23. sonia aparecida marques passoni em

    nosso amor começou em 1990 mes de junho e muito frio nos conhecemos por telefone era a nossa internet da epoca ligavamos para 145 e conversavamos com varias pessoas ao mesmo tempo, se queria conversar com alguem em particular dava o numero do seu telefone, e foi assim que nos conhecemos e uma semana depois começamos a namorar, 3 anos depois nos casamos e logo queriamos ter filhos, e para nossa surpresa não conseguia engravidar fiz varios tratamentos e depois de 5 anos engravide e quando estava de 4meses perdi o bebe, e logo depois engravidei denovo naturalmente e finalmente veio nossa primeira filha gabriela e depois de 6 anos tentando ter outro bebe engravidei denovo e tive a isabela e agora depois de cinco anos tivemos nossa terceira filha a beatriz ,temos tres filhas maravilhosas uma benção em nossas vidas e agora que vamos completar dezoito anos de casados estamos prestes a realizar mais um sonho estamos construindo nossa casa. E com a benção de Deus estamos juntos felizes e desejamos a todos casais um feliz dia dos namorados.

  24. ERICA F.CARDOSO em

    EU E MEU MARIDO TEMOS UMA HISTORIA DIFERENTE,DOS CASAIS NORMAIS NOS CONHECEMOS QUANDO O SEU PAI CASOU COM A MINHA MÃE,MESES DEPOIS COMEÇAMOS A NAMORAR,JUSTAMENTE EM JUNHO,DEPOIS DOS DIAS DOS NAMORADOS,COMEÇAMOS NO DIA 15 DE JUNHO DE 1995 E ENTRE ALTOS E BAIXOS MANTEMOS UM BOM RELACIONAMENTO QUE A CADA DIA QUE PASSA FICA MELHOR O TEMPO SÓ TEM FEITO MELHORIAS PARA NÓS,E É EM HOMENANGEM A ESSE AMOR QUE DURA ANOS E NOS RESULTOU EM 3 FILHOS MARAVILHOSOS QUE EU FALO QUE O CASAMENTO É A MAIOR DADIVA QUE ALGUÉM PODE TER, A VOCÊ CLAUDINEI DEDICO UM RESUMO DA NOSSA HISTÓRIA.

  25. Glécia Aparecida em

    MMM a minha história foi meio que engraçado o começo de tudo foi em uma churrascaria , trabalhavamos juntos em um local que os funcionários não poderiam se relacionar , mas o amor já era tão forte que não podiamos nos conter de tanta vontade de assumir que ja estavamos juntos para todos da churrascaria, então chegamos ate a gerente e falamos né que estavamos namorando , ela disse:
    vocês sabem que aqui não podemos permitir isso , e daí ela dispensou nós dois , ficamos tristes por um lado de ter sido mandados os 02 embora, mais felizes por outro lado que estavamos juntos e assumidos , então logo depois disso, tudo se encaminhou ,engravidei e logo nos casamos já faz 06 anos juntos , felizes , temos uma filha linda e amável ,nossa história foi amor a primeira vista , foi lindo tudo que passamos pra chegar onde estamos , e agora nosso sonho é poder curtir um lugarzinho a dois , namorar um pouco e ficar juntinhos pro resto de nossas vidas!

  26. Tudo começou numa noite de verão.
    Era o casamento nossos amigos.
    Não nos conhecíamos até então.
    Chegando na igreja perguntei “Cade o padrinho?”…
    Foi ai que ele aparceu: o Orlandinho.
    Durante o casamento ele falou “Nem me imagino casando.”
    Santo Antônio que estava por perto não gostou do que ouviu.
    E o resultado, um ano depois o Orlandinho sentiu.
    Casamos na igreja e até hoje estamos nos amando.

  27. Ameei! A história mais linda não necessariamente precisa ser a mais inusitada, desde que esteja repleta de muito amor… O meu namorado, lindo e gostosão, me conquistou assim, de primeira vez…Me apareceu com 2 Chokitos (que eu aaamooo) nas mãos e me deu um..se eu me comportasse, daria o outro…Eu fiquei como uma boba olhando aquele sorriso… Bom, esperei uma semana pra vê-lo de novo, mor-ren-do! Eu tinha anotado o cel dele e não lembrava, como assim?? Nos encontramos por acaso e ele: “Pq não me ligou?” hÃ? eeu? “Vc tem meu cel, olha aí…” E eu tinha… ai que raiva! Bom, saímos…Ele começou a brincar comigo, de “sério”….Não deu né? De olhinho fechado e aquela boca…Beijei! Ah, não queria mais parar…O melhor beijo do muundooo! Ele é meu sonho realizado, meu lado bom, minha paz, minha história mais linda do Universo…Que Deus abençôe todos os dias esse nosso Amor e, claro que merecemos ganhar o prêmio, mas, nosso maior presente, é essa felicidade constante…!! Te amo pra sempre Vida!

  28. A virada de ano mais gostosa, à meia noite um pedido incrível: “Quer casar comigo?”. Claro que sim!!! 2010 não podia ter começado melhor! Depois de um pedido desses eu é que não tinha o direito de pedir mais nada a Papai do Céu. Agora somos noivos, lutando para conquistar nosso sonho de viver juntinhos. Já são 6 anos de namoro, espero que chegue logo nossa hora de ter nossa casinha e formarmos uma fammmília.

  29. Eu e o Juliano nos conhecemos através de uma amiga em comum. Ela parou para conversar com ele e eu fiquei atrás dele, olhando, prestando atenção a cada gesto. Naquele momento sabia que construiríamos uma história de amor. Após este primeiro encontro passei a chamá-lo de namorado. Sem que ele soubesse. A todos os nossos amigos em comum perguntava sobre o meu “namorado”. Até que um dia, um amigo, após eu fazer essa pergunta, chamou o Juliano e contou que ele era meu “namorado”. Saímos e a partir desse dia nunca mais nos separamos, há quase 10 anos.

  30. Samuel Aleixo Bagatini em

    Nosso amor começou aos poucos, primeiro eu fiquei apaixonado a primeira vista, corri atrás para saber quem era mas ela não queria nada comigo. Fiquei por perto, me aproximei, me fiz de amigo e parceiro…nada pra ela mudou. Depois de um tempo dei um ponto final (de mentirinha) e me afastei…ela sentiu saudades, e meses depois nos reencontramos para nunca mais nos separarmos! Hoje estamos juntinhos, batalhando e vencendo juntos, meu amor é a coisa mais preciosa que conquistei e não quero mais perder nunca mais. Te amo muito minha Lú!
    Mil beijos no teu coraçãozinho.
    Do teu Muka.

  31. Doze de outubro de dois mil e um fui viajar para o Rio de Janeiro com duas grandes amigas. A viagem foi tranqüila, demoramos seis horas para chegar à Saquarema. Descarregamos o carro e não tivemos dúvidas, fomos dar uma volta na praia.
    Lembro-me até hoje quando cruzamos na praia, percebi seu olhar mas nem dei bola e quando percebemos que dois garotos estavam nos seguindo demos meia volta e voltamos para o hotel. A noite estávamos numa pizzaria quando ele nos viu, chamou mais dois amigos e aproximaram-se da mesa, pediram para sentar e, educadamente aceitamos. Começamos a conversar e de repente falávamos de meu aniversário que tinha sido comemorado no dia anterior. Aroldo pergunta minha idade e respondo: “Vinte e nove anos.”Ele comenta: “Dez anos não é uma grande diferença!”. Achei engraçado, não tinha nenhum interesse naquele garoto magro e dez anos mais novo do que eu.
    Acompanharam-nos até o carro e ele rapidamente aproximou-se e começou a conversar, descobri que tínhamos muitas coisas em comuns, gostávamos de ler, fazer atividade física, viajar, estudar, gostei de sua companhia. Quando chegamos no carro ele me pegou pelo braço e pediu um beijo. Comecei a rir, nem preciso falar o sermão que rezei em sua orelha, nem conhecia o cara, não estava a fim, não queria nada com ninguém.
    No outro dia pela manhã fomos á praia e quem encontramos… Confesso que essa história estava incomodando. Do nada ele contou detalhes de sua vida e das dificuldades que estava passando, eu o enchi de bons conselhos e perguntei o porquê de estar revelando tantos detalhes de sua vida para alguém que mal conhecia, ele disse que queria jogar limpo comigo, queria que eu soubesse de tudo antes de envolver-me com ele.
    Na praia ficaram conosco o tempo todo, foi bom, mas não estava nada interessada. À noite quando íamos sair quem toca a campainha? Ele, todo arrumado, cheiroso, sorrindo. Quase subi pelas paredes, que cara insistente, já havia falado que não queria nada com ele, mas ele não desistia. Saímos, uma confusão a Lu teve uma crise de choro e saiu correndo para o hotel, ele foi comigo. Não entendi direito o motivo da crise, ela trancou-se no quarto. Fui atrás da Hélida, Aroldo e seu colega foram para o centro e nós duas fomos atrás da Lu. No quarto conversamos e soube de uma história absurda que estava rolando, uma confusão entre os garotos que estavam dizendo que Aroldo não era de nada. Fiquei nervosíssima, telefonei para ele vir para o hotel, “ficamos”.
    Amanheceu o terceiro dia e lá estava ele, tentei dizer-lhe que não queria nada, eu era de SP e ele do RJ, eu formada e ele sem o segundo grau com mil problemas em sua vida. Não adiantou, ele não desistia.a noite na feirinha da praia fora a melhor das companhias, não reclamou de nada e parecia curtir estar ao meu lado. Dizia-me palavras tão lindas… na praia disse que gostou muito de mim e que gostaria de me ver mais vezes, falou que nunca havia sentido nada assim por ninguém. Naquele momento apaixonei-me.
    Continuamos contato pela internet, uma semana depois ele estava em SP, e assim foram os próximos cinco meses, quando ele não vinha para SP eu ia para o RJ. Compramos um apartamento em SP e depois de cinco meses ele estava morando comigo. Toda a família era contra o relacionamento, enfrentamos tudo juntos e sempre felizes. Quando decidimos ter filhos nos casamos. Estamos juntos há dez anos e temos uma filha de cinco anos.

  32. Helena Cristina Novaes de Oliveira em

    EU E ANGELO NOS CONHECEMOS NO INICIO DO ANO DE 2010 ,QUANDO EU HELENA HAVIA DECIDIDO QUE ERA A ULTIMA VEZ QUE PROCURAVA UM COMPANHEIRO LEGAL/O AMOR, PELA INTERNET… NA METADE DE JANEIRO PROCUREI UM SITE CONFIÁVEL DE RELACIONAMENTO E SELECIONEI ALGUNS PERFIS QUE MAIS GOSTAVA EM UM HOMEM. UM DELES ME ENVIOU A RESPOSTA, AINDA NÃO HAVIA PAGO O SITE E POR ISSO NÃO TINHA MUITA RESPOSTA DISPONÍVEL, FOI ENTÃO QUE TENTEI SUBJETIVAMENTE ENVIAR MEU EMAIL E CONSEGUI , ELE LOGO ME ENCONTROU NO SKIPE E ENTÃO DEPOIS ENVIAMOS MENSAGENS PELO CELULAR,,,DEPOIS FUI TRABALHAR COMOP PLANTONISTA E ESTAVA CANSADA E FIQUEI QUASE 2 DIAS SEM FALAR COM ELE. ELE PENSOU QUE JÁ NÃO IRIA MAIS PROCURÁ-LO,, ENTÃO ENVIEI UMA TORPEDOTIVE RESPOSTA E CONTINUAMOS A CONVERSAR NO SKIPE. FOI ENTÃO QUE MARCAMOS UM DIA PARA NOS ENCONTRAR, DIA 04 DE FEVEREIRO ,MAS UM DIA ANTES ELE FOI NO MEU TRABALHO (hospital) e ME DEIXOU FLORES E UM BELÍSSIMO CARTÃO MAS SEM ME VER,FOI MUITO EMOCIONANTE. NO OUTRO DIA, NO INICIO DA NOITE FUI ATÉ A PRAÇA PRÓXIMA DA MINHA CASA E ELE JÁ ESTAVA SENTADO NO BANCO ME ESPERANDO,,CHEGUEI , NOS CUMPRIMENTAMOS,,TROCAMOS MUITOS OLHARES QUE PARECIAM SER JÁ CONHECIDOS,, DE MUUUITO TEMPO, CONVERSAMOS BASTANTE DEPOIS ELE FOI CAMINHANDO COMIGO ATÉ PRÓXIMO DA MINHA CASA, E ME PEDIU PARA PEGAR NA MINHA MÃO,,,, NA DESPEDIDA DEMOS UM LEVE BEIJO UM NO OUTRO E DALI EN DIANTE DESCOBRIMO QUE ÉRAMOS COMO QUASE TODOS PROCURAM NOS RELACIONAMENTOS — ALMAS GÊMEAS. APÓS 7 MESES COMEÇAMOS A MORAR JUNTOS,, COMPRAMOS UM MÓVEL NA MEU MOVEL E ESTAMOS MUITÍSSISMOS FELIZES!!!

    MEU NOME É HELENA CRISTINA E O DELE AUGUSTO ,,mas prefiro que VCS coloquem o nome dele ficitício como ANGELO.
    OBRIGADA E UM GRANDE ABRAÇO!!

    Helena

  33. Nossa história de amor é muito interessante, pois nós éramos amigos antes de ficarmos juntos. Na verdade, ele era namorado de minha melhor amiga, ela nos apresentou no dia do meu aniversário e ao sair da minha casa o Fernando (meu marido) disse para ela: “Sua sorte é que te conheci primeiro, por que suas amigas são muito bonitas e legais!” Ele disse suas amigas, por que tenho uma irmã gêmea. Então ela respondeu: “Eu sabia que você iria gostar delas e acho que você combina mais com a Luciana”. Ele disse que combinava mais com minha irmã, pois tinha um jeito de mulher e eu era muito moleca. Passados um ano e pouco, eles terminaram. Eu fiquei consolando minha amiga por muito tempo. Como nos tornamos amigos, nos falávamos sempre. Até o dia que meu namorado terminou comigo e o Fernando veio me consolar…eu chorava no colo dele (literalmente) por causa do outro e passado algum tempo estávamos apaixonados. Minha amiga não aceitou a ideia de cara. Uma coisa é certa: foi melhor ele ter ficado com a moleca, pois ele e minha irmã “mulherão” vivem brigando, mas são bons amigos.

  34. Karina Campos de Moraes em

    Eu e Rivaldo eramos amigos da adolescencia e moravamos em São Bernardo do Campo. Qdo completei 17 anos, eu e minha familia nos mudamos para o interior em São José do Rio Preto/SP. Perdemos totalmente o contato. Com 20 anos me mudei para Votuporanga/SP. Encontrei ele no orkut, mas ambos estava em relacionamento sério. Depois de um certo tempo, nos encontramos novamente na internet, ambos solteiros e resolvemos nos encontrar para relembrar dos velhos tempos, aproveito a data que viria trabalhar na região de Votuporanga nos encontramos, foi ai que surgiu um amor que já dura 4 anos de ponte aerea, rodovias, rodoviarias…Em agosto deste ano resolvemos nos unir completamente numa cerimonia simples mas com mto carinho dos amigos e familiares e logo em seguida mudaremos para Sorocaba/SP onde construimos o nosso ninho de amor.

  35. Amanda Baum Lino em

    “Numa noite fria, onde a geada deixava sua marca branca na grama verde e no telhado das casas, meu coração se declarava, deixando sua marca de amor na pessoa mais gentil que eu já conheci. Assim, iniciamos num doce beijo, numa noite fria, a nossa trajetória, a nossa história. E não há frio ou geada que não esquente com essa chama que construímos juntos a partir daquele momento único e inesquecível!

  36. luciana motton em

    bom,conheci meu neguinho a 7 anos e td começou com uma tentativa de beijo roubado, foram algumas semanas p/eu deixar de resistir…ai entao ja sao 7 anos um filho de 3 e uma construçao do nosso sonho, nossa casa !!!!sou viuva tenho 2 filhos(18,13)E APAIXONADA….somos ate hje um casal que namora e se admira,,,mas nunca tivemos a chance de fazer uma viagem a dois, pois sempre tivemos filhos conosco…essa seria a oportunidade de finalmente tbem realizarmos o sonho da romantica lua de mel…enfim, espero que de um beijo roubado possamos decorar a nossa casa com a MMM e lembrarmos de td que ja vivemos em Floripa…beijos Luciana…

  37. andressa aparecidapessoadiniz em

    Nosso romance parece mais uma novela mexicana. É tantos desencontros tantos vais e vens. Às vezes a gente olha ocasal da novela e pensa: cara,se eles se gostam porque nao chutam o pau da barraca e ficam juntos? È, mais na vida real é assim tbm. È um monte de gnt se intromentendo, sao tantas coisas miudas que passam a fazer diferenca e vc naoquer dar o braço a torcer. Mas o melhor dissotd é a volta. Ah, a volta. É a melhor parte. è taummmm bommm. Muitos beijos abraços ( e outras cositas más) , e aê td reacende dinovo: a paixao a saudade o tesao… ixi… cade meu namorado?

  38. ELAINE APARECIDA BAPTISTA DE CASTRO em

    MINHA HISTÓRIA …COSTUMO DIZER QUE AMOR COMO O QUE VIVO COM MEU MARIDO ,NÃO VEJO NEM EM NOVELAS …COMEÇOU EM UM DIA DE FINADOS ..NOSSA!!! EU MORAVA EM GUARULHOS ELE (LUIZ)NO JABAQUARA…FUI A PRAIA EM PERUIBE ,COM MINHA TIA ,UMA CUNHADA DELA E OS MEUS TRES PRIMINHOS,LEVAMOS DE LANCHE PÃO COM OVO KKK,E UM POTE DE DORIANA(MARGARINA MESMO)ESTA CUNHADA DELA ERA DO NORDESTE E NOS DISSE QUE SE PASSÁSSEMOS DORIANA NO CORPO ,NOS BRONZEARÍAMOS RAPIDINHO.IMAGINE SE HESITEI? NA HORA ME LAMBUZEI TODA DE MARGARINA A ALI MESMO ESTENDI A TOALHA NA AREIA E FIQUEI FRITANDO NAQUELE SOL DE ARDER ,KKK,MAS CLARO QUE LOGO COMEÇOU A INCOMODAR E CORRI PARA O MAR TIRAR AQUELA MELECA…RESOLVEMOS ANDAR. PEGAMOS AS CRIANÇAS E FOMOS PARA A PONTA DA PRAIA QUANDO MINHA TIA ENCONTROU UM GRUPO DE PESSOAS CONHECIDAS DA CIDADE DE ONDE ELA MORAVA ITARIRI(SP)E LÁ ESTAVA ELE (LUIZ)NOSSA EU AINDA CHEIRAVA A TAL DORIANA,QUANDO MINHA TIA ME APRESENTOU A ELE,ELE MUITO EDUCADO ME DEU UM BEIJINHO NO ROSTO E ALI EU TREMI KKK .ENGRAÇADO QUE TINHA IDO PASSAR UNS DIAS NA CASA DE MINHA TIA PARA ESQUECER UM AMOR DE QUATRO ANOS,MAS TERMINOU E LOGO O EX HAVIA SE CASADO…FUI SEM IMAGINAR QUE PODERIA CONHECER O MEU VERDADEIRO AMOR…TROCAMOS ENDEREÇOS E TELEFONES DEPOIS DE UMA SEMANA LUIZ FOI A MINHA CASA E ALI COMEÇAMOS A NANMORAR…HOJE SOMAM-SE ENTRE NAMORO(SEIS ANOS ) E TEMPO DE CASADOS 27 ANOS,MUITO BEM CASADOS,UMA VIDA DE MUITAS LUTAS,DOIS FILHOS UM DE 21 ANOS E OUTRO DE ONZE ANOS,LUIZ FELIPE E JOSÉ EDUARDO.HÁ CERCA E UM ANO MEU MARIDO FOI SURPREENDIDO COM UMA NOTÍCIA GRAVE ,UM TUMOR NO INTESTINO ,MAS COM MUITA FÉ E ORAÇOES ,NOVE MESES DE QUIMIO E MUITO ,MUITO AMOR DEDICADO A ELE ,ESTÁ NO FINAL DO TRATAMENTO E CURADO,E CONTINUAMOS A VIVER CADA VEZ MAIS APAIXONADOS O AMO CADA VEZ MAIS ,ELE TRABALHA MUITO EM DOIS EMPREGOS ,PASSAMOS FINAIS DE SEMANA ELE NO EMPREGO EU COM OS MENINOS ,MAS LIGAMOS UM PARA O OUTRO E SEMPRE DIZEMOS : ESTOU LIGANDO SÓ PARA VC NÃO ESQUECER QUE TE AMO! PENSAMOS JUNTOS ,TEMOS AS MESMAS DORES JUNTOS SOMOS LIGADOS UM COM O OUTRO DE TAL MANEIRA QUE QUASE RESPIRAMOS O MESMO AR SE TIVÉSSE QUE ME CASAR NOVAMENTE ME CASARIA COM ELE ,PASSARIA TUDO OUTRA VEZ TUDO QUE PASSAMOS JUNTOS! ELE ME CHAMA DE PRINCEZINHA ATÉ MEU FILHO MAIS NOVO ME CHAMA DE PRINCEZA AO INVÉS DE MÃE,DE TANTO OUVIR O PAI ME CHAMAR…TERMINO DIZENDO SEMPRE …MEU LUIZ TE AMO DEMAIS SEMPRE…SUA PRINCEZINHA….

  39. Cristina Berquó e Silva em

    Conheço o meu marido uns 50 anos. Somos da mesma cidade. Sempre fomos amigos. Ele não era meu tipo e nem eu era o dele. Tanto ele quanto eu jamais imaginamos um dia sermos namorados. Um belo dia, em 2000, começamos um romance, eu solteira e ele também. Eu com 42 e ele com 50 anos. Sou casada com meu amigo. Mais amigo que marido. É maravilho se casada com seu melhor amigo. Afinidade, respeito, encantamento e amor. Casamos em 2005. Estamos solidificando nosso amor a cada amanhecer. Namoranos todos os dias e intensamente. Hoje somos apaixonados um com o outro. Ele é o meu tipo e eu sou o dele. Vivemos uma verdadeira história de amor.

  40. gisele oliveira de souza em

    Olá! quero contar a historia de um relecionamento jovem e verdadeiro: somos casados a 5 anos e vivemos os preceitos de um verdadeiro matrimônio, hj em dia isso nos faz um casal um tanto quanto diferente! nosso amor é abençoado e preservado sempre! O que seria da luz sem a escuridão?! assim somos, diferentes e vitais um p/ o outro. Seu amor me protege, me guia me fortaleçe. Seu amor me faz capaz, forte, determinada. estar contigo me garante uma vida feliz. a certeza de trilhar o caminho certo! te amo e te amarei enquanto eu viver, e depois disso: vou zelar por ti em minhas orações, p/ que continue sendo esse exemplo de ser humano, homem digno que és, e sempre me orgulhou de estar ao lado. eternamente amor. “quero estar c/ vc, lembrar de cada momanto bom, reviver a nossa historia,nosso amor, quem nos uniu foi Deus p/ fazer um só, vc e eu. Agora somos um do outro nosso amor foi crescendo aos poucos, provado na dor como ouro provado no fogo , sacramento selado por Deus vc e eu.”

    te amooooo!

    Gisele

  41. Obrigado pela oportunidade :Conheci meu marido num momento dificil na minha vida ,mas foi a melhor coisa que podia ter me acontecido,estava recentemente viuva com 2 crianças 1 menino com 12 anos e uma menina com 11 anos ,meu amor aceitou os meus 2 filhos como filhos dele, ele me tirou de uma solidao no qual achava que nao tinha mais nenhuma chance de ser feliz ,mas estava enganada pois ele me mostrou que nunca e tarde para ser feliz e encontrar um grande amor e um amor verdadeiro,pois ele e e sempre sera a razao do meu viver .

  42. Luciano Madeira em

    Em 2005, eu já estava sozinho a dois anos, não era muito de sair mas resolvi ir dançar… Encontrei uma garota linda na pista e ela olhou também passei do lado dela mas não tive coragem de falar com ela. Fiquei no bar a noite toda e só na hora de ir embora ela passou na minha frente e eu disse: “já vai?” e ela deu um sorrizo doce e respondeu: “preciso acordar cedo…” Tomei coragem e pedi o telefone dela e ela gentilmente pegou o meu também… Fiquei contente mas não acreditava que tinha pego o telefone da menina mais gata da balada… “Liguei no dia seguinte mas o telefone estava errado..” Puxa! levei um bolo…” pensei comigo mesmo… Mas na semana seguinte voltei na mesma balada e ela estava lá… Ela fez que não me viu mas fui falar com ela.. Ela disse: ” Bonito heim… vc me deu o telefone errado!” E eu disse: ” Não você que me deu o fone errado…” E então vimos que os telefones foram anotados errados… e nesta brincadeira acabamos ficando juntos… Tinha bebido um pouco a mais e na hora de ir embora eu peguei o celular dela e anotei o fone e ela fez o mesmo no meu fone.. Só que para minha surpresa, quando liguei 30 minutos depois caiu em um número de outra pessoa.. e pensei: ” Cara! outro bolo pela segunda vez!” Mas eu fiquei com ela e estava tudo tão legal, não é possível que isto aconteceu pela segunda vez! e nunca mais a vi… um mês depois estava voltando do trabalho às 20 horas e bati meu carro. Quem era a pessoa do outro carro? Ela. Quando eu sai do carro e demos de cara um com o outro… chocados e rindo ao mesmo tempo, começamos a falar do telefone errado e esquecemos completamente da batida… trocamos telefones certos, paguei o concerto do carro dela e estamos juntos até hoje, casados e felizes por seis anos.

  43. Renata Sayuri Tahara em

    Dia 12 de outubro de 2000. Este foi o dia em que conheci o meu atual marido… Na realidade, foi um encontro virtual. Feriado prolongado, sem dinheiro para viajar, resolvi acessar uma sala de bate-papo para passar o tempo – e olha que eu não costumava entrar nessas salas… Escolhi algo que me interessava: “Cinema”. E lá fui eu começar a conversar com um monte de gente desconhecida.
    De repente, um cara estava atrapalhando toda a conversa e começou a me irritar. Pronto… Foi assim que começou a nossa conversa privada. E conversa vai, conversa vem, meu coração começou a balançar, a se interessar por aquele rapaz de 23 anos, dono de uma loja de instrumentos musicais em Curitiba…
    Depois de um tempo ele revelou que era mentira… que era bem mais novo do que havia dito e não era dono de loja nenhuma…
    Mas, o amor já tinha acontecido! Começamos a namorar à distância, ele em Curitiba e eu em São Bernardo do Campo. Dois meses depois, nos conhecemos de verdade e nos apaixonamos mesmo – sem fotos trocadas, sem fotoshop, sem webcam, sem nada! Só um ouvindo a voz do outro.
    Daí nosso namoro passou a ser real; só nos encontrando nos feriados prolongados, mas real… Quando nos encontrávamos, era uma alegria sem fim…
    Apesar da diferença de idade – 10 anos – nossos pais concordaram e em setembro de 2003 nos casamos e hoje vivemos em São Bernardo, no nosso cantinho, onde o Meu Móvel de Madeira faz parte da nossa vida.
    Quando conto nossa historia, muitos ainda se surpreendem: um casamento com diferença grande de idade e iniciado pela internet, mas que deu certo!
    E depois de quase 8 anos de casados, planejamos os pequeninos para breve… assim completaremos todo o ciclo de um casal: namoro, casamento e filhos.
    É claro que tem muita historia nesse meio, mas com quase 11 anos de convivência, o importante é a alegria que vivemos dia a dia; com confiança, alegria, amizade e amor! :)

  44. BOA TARDE,gostei da oportunidade que vcs esta nos dando para falarmos do nosso amor ,da pessoa que nos completa ,e muito facil falar do meu amor pelo meu esposo ,porque ele e uma pessoa maravilhosa honesta ,pessoa esta que me realiza como mulher e acima de tudo como ser humano,nos dias de hoje que e tao atribulado no corre corre do dia a dia,ele sempre tem uma palavrinha de conforto de carinho pra me dar ,nao deixando eu ficar triste nao e atoa que estamos juntos a 20 anos,e dificil um aceitar com amor filhos de outro casamento como ele me aceitou com 2 filhos e deu amor e carinho aos dois ,sem distinçao se desdobrando em mil para nada nos faltar .resumindo esse meu amor e tudo para mim ele e a razao do meu viver,sem sombras de duvidas,esse e o meu amor ETERNO!

  45. Edelzuita Almeida em

    Conheci Wilson em 1986 no carnaval de Salvador, embalados pelo som do trio elétrico e pela música Chame Gente…o engraçado é que eu morava no interior e era o meu primeiro carnaval em Salvador. Ele estava namorando mais a namorada estava com uns parentes de Sergipe e eu estava só. No primeiro dia ele quiz me levar para conhecer o beco do limão, eu resistir…sou uma menina direita. No segundo dia ele foi trabalhar, fiquei com meu irmão e uma amiga na rua. Na terça-feira, ele trabalhou de turno e aí foi direto para a Barra, a gente se encontrou e dei um beijo sufocante..rsrsrs..inesquecível…apaixonante…rsrs que ele relata para todos e pede sempre. Essa é a minha história. Edelzuita

  46. minha historia de amor é muito emocionante…qado comecei a namorar com meu esposo eu tinha 13 anos e ele 19 nos casamos muito cedo eu tinha 16 anos e ele 22 ai tivemos uma crises como todo o casal ai resolvemos dar um tempo…mas sabe qado a gente ama de verdade uma pessoa pode passar o tempo qaue for a gente sempre espera qaue o tempo nos leve novamente para junto com ela, ficamos 2 anos separados ai depois de tanto sofrer os 2 resolvemos voltar,e hoje nos 2 vimos que nao podemos viver um sem o outro,e que a nossa relação ficou muito mais forte hoje temos 2 filhas lindas e levamos nossa vida com muito amor… mas amor mesmo é isso ai se amar alguem de verdade temos que dar uma chance pois a felicidade é a gente que faz…bjs amigos

  47. Juliana Miranda em

    Olá
    Aos 15 anos, o conheci na casa de minha mãe, em uma festa. Começamos a namorar no mesmo dia.Seis meses depois, nossas mães haviam se desentendido, e ficou impossível continuar, naquela época eu sequer saia de casa sozinha, sem que alguém me levasse, acabei o namoro por telefone, nem para isso conseguimos nos ver.
    Mais adiante 11 anos, o reencontrei em uma festa no condomínio de seu pai, ao lado de uma namorada, terminado o fim de semana, ele acabou o namoro e me procurou na semana seguinte, por todos os dias conversamos durante uma semana, até que um dia ele me beijou e disse Ägora estamos namorando, e não acabe não!”. Com uma semana de namoro, fomos morar juntos, e em junho faremos 3 anos.

    Juliana

  48. Shirllane Barros em

    Nos conhecemos dia 26 de abril de 2010. Eu precisava fazer uma pesquisa sobre acidentes ofídicos (estava participando de um projeto da faculdade, faço medicina na universidade federal do amazonas) e comentei com um amigo da igreja que estava preocupada porque não conhecia ninguém no Hospital Tropical (hospital referência nesse tipo de emergência aqui em manaus). Esse meu amigo me disse que um amigo dele de infância era veterinário na gerência de animais peçonhentos do Hospital Tropical e que ligaria pra ele pra que ele me desse algumas informações e material para pesquisa. Liguei pra ele, o Carlos, me identifiquei como amiga do Leonardo (meu amigo da igreja) e marcamos no dia 26 de abril para ele me passar o material. Chamei uma amiga, a Karen, e fomos lá vê-lo, quando cheguei na gerência ficamos parados uns dois minutos nos olhando sem saber o que fazer, ele me passou todo o material e no final me mostrou o mascote da gerência, uma jibóia macho, o lineu. Eu sempre gostei de animais, mas sempre tive medo de cobras. Mas quando ele me explicou e me entregou a lineu bem devagar eu perdi o medo da mesma hora e até tirei foto com ele. Três dias depois voltei para entregar o material que ele me emprestou, trocamos telefones e estamos juntos desde 29 de abril de 2010. Esse foi a única história que eu conheço em que uma cobra uniu duas pessoas. =) Hoje somos um trio muitos feliz, eu, o Carlos e o Lineu.

  49. Rosangela Rimoldi de Lima em

    Conheci meu esposo eterno namorado há 34 anos atrás, sendo que fazem 32 que somos casados. Ele estava de férias e ficou indo ao meu trabalho por um mês seguido, pois meu chefe imediato era seu amigo, eu pensando que ele estava a fim de minha colega visto que eu naquela época aos 17 anos tinha espinhas no rosto e achava dificil algum moço se interessar por mim. Até que um dia para minha surpresa fomos a uma festa de amigos comuns e ele ficou dançando só comigo isso com sua ex-namorada ali vendo tudo, depois disso me convidou para sairmos. Por 3 dias saimos e nada de ele falar em namoro o que naquele tempo era normal, até que um dia estávamos em um restaurante muito cheio e chegou um amigo seu com a namorada, e o amigo iniciou as apresentações quando sem saber me anunciou para sua namarada como sendo namorada do meu esposo e o mesmo na mesma hora disse futura espôsa, fiquei muito surpresa e depois perguntei a ele se estavamos namorando de fato foi ai então após 3 dias que nos beijamos pela primeira vez e 2 anos depois já estavamos casados, e foi assim estamos juntos e apaixonados até hoje se depender de min até que a morte nos separe.

  50. Taís Alvarenga em

    O amor é assim como uma flor no meio de pedras, nasce onde menos se espera. E comigo não poderia ser diferente. Em um momento em que não esperava, sem perceber de forma sutil ele chegou e me encantou com seu carinho, seu cuidado e principalmente sua amizade. O que era uma linda amizade de repente com um beijo roubado o amor despertou. E tem sido assim lindo, envolvente e espero que dure pra sempre.

  51. um certo dia eu sai mais cedo do colégio ,fiquei muito feliz pois iria chegar cedo em casa e poder dormir pois tinha que acordar as 5 da manhã pra trabalhar no dia seguinte. ai chegando no ponto de onibus dei sinal ao onibus e ele nem parou,o 2 e o 3 onubus tambem não,entao pensei aaa DEUS sabe o q faz poderia acontecer alguma coisa :um acidente ,um assalto eu estava com meu pagamento (salario) e deus ta me livrando ou quem sabe vou encontrar um gatinho no ônibus.ai entao resolvi pegar outro onibus e mas na frente peguei o 3 q nao parou pra mim. derepente entra um rapaz com uma linda voz q me chamou atençao, e pergunta pro cobrador esse onibus passa no apolo?entao me lembrei do q tinha pensado no ponto de onibus. so tinha eu em pé no onibus pois nao tinha + lugar , ele parou perto de mim e toda hora me dava uma olhadinha e pelo vidro e tava vendo e pensei esse gatinho ta me olhando.derepente ele puxou um assunto e quando desci do onibus , da pra acreditar !!!!!!! ele tambem desceu rsrsr.paramos perto da minha casa e começamos a conversar ,ele me perguntou o q eu gostava de fazer final de semana?e eu disse vou a igreja e entaun disse vc é evangélica eu tambem sou .marcamos pra nos ver em frente a igreja no domingo ai na hora de ele ir embora ele me roubou um beijo kkk.e no domingo ele tava la todo aruumado me esperando rsrs resumindo a minha linda historia de amor .dois anos depois ficamos noivos +2 anos nos casamos na igreja com a festa dos meus sonhos, dia 09 de março fizemos 9 anos de casados e temos como fruto do nosso amor 2 lindos fihos um menino com 6 anos e uma menina com 3 aninhos.tenho uma familia abençoada por Deus. ainda bem que naquele dia 3 onibus nem parou pra mim , pois creio q foi plano de DEUS.esse foi um resumo de uma linda historia de amor a minha! amor eterno.

  52. Jakeline Andrade em

    Minha história de amor tem idas e vindas que merecem um filme de looooonga metragem de 16 anos. Mas nosso momento mais emocionante foi a reconciliação depois de 6 meses de separação. Temos duas filhas e meu, então, ex-marido, estava de planos a mudar de país. Retomamos o contato ainda sem contar nada a elas, para não gerar falsas esperanças de reunir a família novamente.
    Ele já estava de passagem marcada para os Estados Unidos e precisávamos tomar uma decisão.
    No dia da viagem, ele me liga do aeroporto avisando que estava lá, mas apenas para cancelar a viagem.
    Levamos nossas filhas para tomar sorvete e avisamos que a partir daquele dia estávamos “namorando” e que, se tudo desse certo, seríamos uma família novamente. Foi uma alegria indescritível para nossas filhas e para nós.
    Continuamos nosso namoro até hoje. Mas esse ano vamos comemorar o dia dos namorados em julho, pois estou trabalhando em Fortaleza e ele, em São Paulo. É claro que a distância dá uma saudade enorme, mas nada se compara ao prazer do reencontro.
    Feliz dia dos namorados a todos!!!

  53. Joilma Ribeiro da Silva em

    Sou fisioterapeuta, e durante uma de minhas primeiras consultas a domicilio avistei um belo rapaz vindo em minha direção, era o filho da minha paciente. Naquele momento nossos olhares e cruzaram como um feixe de luz.
    Durante as cessões de fisioterapia, ele acompanhava com muita descrição sempre atento e disposto a ajudar, e um sentimento maior foi crescendo, e a cada dia íamos nos admirando.
    Na penúltima secessão ele mi convidou para sair, recusei, e agendei para outra ocasião, que se sucedeu na minha inda pela ultima vez a sua casa.
    Neste dia 11/11/2006, um dia chuvoso, bucólico tudo conspirava ao nosso favor. E a nossa historia de amor de magnetizou e estamos juntos até hoje com 4 anos e 07 meses aproximadamente. Estamos noivos, e estamos e
    Aguardando ansiosos para nos casarmos.
    ATC. Joilma Ribeiro e Marcílio Santos

  54. abadia de fatima costa silva em

    FORAM 14 ANOS DE SOFRIMENTO LUTAS E DECEPÇÃO,QUATRO FILHOS E UM CASAMENTO DESFEITO (GRAÇAS A DEUS)

  55. marcia patricia moreira em

    quando ainda uma menina aos meus 11 anos um menino de apenas 5 anos vivia ao meu lado,quando menos eu esperava eu até levava um susto.lá estava ele…fui morar fora se passaram os anos…reencontramos e com o mesmo carinho um pelo o outro…hoje estamos namorando!!e felizes!!

  56. sou casada,tenho 2 filhos e uma netinha e os amo muito!!! Meu marido, e muito bom, mas e euma pessoa muito destenta, desligada mesmo!! E isso me deixa, muito triste, pois,ele nao gosta de nada, participar de nada, nem viajar.Eisso me deixa muito triste)

  57. Meu nome é márcia e meu esposo se chama rodolfo, a gente se conhece desde pequenos moravamos no mesmo bairro, crescemos e ele foi estudar fora quando voltou começamos a ficar juntos, mas ele não queria namorar sério se achava muito novo, então terminei o relacionamento não queria apenas ficar então fui embora para outra cidade namorei outra pessoa durante 1 ano.
    acabei voltando para a cidade onde moravamos e determinada a encontrá-lo.
    nos encontramos e voltamos a ficar ai começamos a namorar por uns 6 meses o pai dele arrumou um emprego p ele no estado do MT e nos moramos no PR ele acabou indo e continuamos a se falar por tel, ele me convidava p ir morar c ele, até q um dia resolvi ir, minha vó ficou sem falar comigo minha mãe arrazada afinal em uma familia de 5 irmãs todas casaram direito como manda o figurino e eu saindo de casa desse jeito, enfim vim p o mt estamos juntos a 10 anos temos uma filha linda de 5 anos e temos muito amor e respeito um pelo outro posso dizer q valeu. Rodolfo amo vc!!!

  58. Geórgia França em

    Olá, sou Geórgia, casada há 4 anos com Nicolau, temos uma linda história de amor que começou há 8 anos num ônibus…

    Nicolau é africano da Guiné Bissau e sempre tive curiosidade de conhecer as famosas festas africanas que eram dadas na faculdade, mas não conhecia ninguem…qdo entrei no onibus percebi que ele não era daqui, sentei ao lado conversamos, trocamos os nomes e ele desceu sem que trocassemos telefones….Passados 4 anos,reeencontrei-o numa rede social, como amigo de uma amigo e logo o reconheci,entrei em contato,marcamos de encontrar na faculdade e logo no dia seguinte começamos a namorar sério, após 8 meses estavamos casando…depois de 6 meses de casados engravidamos de trigemeos,que nao sobreviveram ao parto prematuro,onde foi o momento mais dificil do nosso casamento,mas nos uniu ainda mais…somos os mesmos de 4 anos atrás, com o mesmo amor, a mesma chama, a mesma dedicação, estamos esperando nosso filho que chamará Nicolla e que virá aumentar ainda mais nosso amor…

  59. Nossa história é rica de inusitados. A começar pelo início de namoro. Um baile. Um rapaz atrevido me convidou para dançar. Eu aceitei. Atrevido, porque sentado comigo estavam minha irmã, grávida, o esposo dela, e meu primo, que mede 2,05m de altura (mesmo). Quando meu primo saiu, o rapaz correm em minha direção, e lá estava eu dançando com ele. Cinco minutos depois, me pediu em namoro. Eu aceitei. Confirmado o namoro, ele me perguntou pelo meu nome. E eu soube o nome do rapaz que já namaorava havia cinco minutos. Vinte dias depois disso, me convidou para irmos ao casamento de uma amiga dele. Eu fui. No caminho (eu morava a 40 km da cidade dele), me enfiou uma aliança na mão direita. Perguntei: estamos noivos? Ele confirmou. Respondi então: Curiso, pois eu mesmo hoje falei à minha mãe que iríamos noivar. Tres meses depois disso, casamos. Nesse tempo, ele perdeu o emprego. E eu quase perdi o noivo. Na verdade, perdi. Mas achei um marido. Isso fazem 32 anos. Tres filhos. Tres netos. Muitas histórias. Muitos desafios. Altos e baixos. Menos nosso amor, que apenas cresceu. Junto com o tamanho da família. Éramos dois. Hoje somos onze (Deus é contado em primeiro lugar nesse grupo).
    Não sei se é a melhor história. Mas é a que temos pra contar. É nossa. É verdadeira.
    Nadir

  60. Oi Larissa,que bom que vc colocou o icone seguir,claro que ja estou seguindo afinal esse é um dos meus blogs favoritos!
    Obrigada pela dica,o espelho esta sendo bem falado la no blog e estou gostando da ideia,beijinhos e bom fim de semana!